Lusiadas.pt | Blog | Doenças | Cancro | Receitas para doentes oncológicos
2 min

Receitas para doentes oncológicos

Porque a missão da Lusíadas Saúde é cuidar, apoiamos a publicação do livro "Receitas Deliciosas para Doentes Oncológicos em Tratamento", que contou com a coordenação técnico-científica de Ana Rita Lopes, coordenadora da Unidade de Nutrição do Hospital Lusíadas Lisboa, entre outros especialistas.

O livro "Receitas Deliciosas para Doentes Oncológicos em Tratamento" conta com a participação de 15 chefs prestigiados e divulga 87 receitas criadas a pensar no bem-estar das pessoas que se encontram a fazer este tipo de tratamento. A nutricionista Ana Rita Lopes, coordenadora da Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa, foi uma das especialistas que ajudou à realização do livro recentemente publicado. A iniciativa, pioneira em Portugal, partiu da aTTitude – Associação de Solidariedade Social, e contou com o apoio de várias entidades, entre as quais o grupo Lusíadas Saúde.

A importância da alimentação

As mais recentes estimativas indicam que uma em cada três pessoas sofre de cancro, sendo que se prevê que dentro de 30 anos, com o desenvolvimento da doença, uma em cada duas pessoas possa vir ser afetada por esta patologia. “A alimentação é essencial para estes doentes”, revela Ana Rita Lopes, “por isso, este livro é tão importante, tendo como principal objetivo ajudar a atenuar os efeitos secundários dos tratamentos, permitindo dar-lhes uma melhor qualidade de vida”. Com ela trabalharam outros especialistas na área médica e 15 chefes conceituados como Henrique Sá Pessoa, Miguel Castro e Silva, ou Miguel Laffan, que responderam a cada um dos sintomas apresentados pela equipa médica com uma adequada receita de assinatura.

O papel da alimentação no doente oncológico

No decurso dos tratamentos, e após cada “ciclo” de quimioterapia, os doentes oncológicos habitualmente apresentam, entre outros sintomas:

  • Falta de apetite;
  • Enjoos;
  • Obstipação;
  • Repugnância por certos alimentos.

Uma nutrição adequada assume um papel essencial, uma vez que contribui para que o organismo:

  • Disponha dos recursos necessários para fortalecer as suas defesas;
  • Mantenha níveis de energia adequados;
  • Reaja favoravelmente aos efeitos não desejáveis dos tratamentos.

O objetivo do livro

  • Combater o desconhecimento das bases da boa nutrição oncológica;
  • Responder às questões que colocadas pelo doente oncológico:
  • O que fazer para ultrapassar as alterações do palato?
  • O que ingerir para garantir o equilíbrio nutricional?
  • Existirá uma alimentação mais adequada para tolerar os efeitos indesejáveis dos tratamentos?

Sem revelar demasiado sobre a obra, a nutricionista revela algumas regras básicas para todos os doentes oncológicos:

  • Fracionar as refeições de maneira a comer pouco de cada vez e várias vezes ao dia (seis refeições);
  • Hidratar-se;
  • Manter-se ativo: praticar, pelo menos 30 minutos por dia, uma atividade física leve a moderada, como marcha, corrida, natação ou mesmo dança.

Ler mais sobre

Doenças Oncológicas

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

Dra. Ana Rita Lopes

Coordenador da Unidade de Nutrição Clínica

Nutrição Clínica
Hospital Lusíadas Lisboa
PT