Lusiadas.pt | Covid-19: Informação para as Visitas e Acompanhantes

Visitas

No sentido de manter a segurança de doentes, visitas e profissionais durante a atual fase de desconfinamento torna-se necessário ajustar os regulamentos sobre as visitas e acompanhantes de doentes internados nas Unidades Lusíadas.

Todos os visitantes deverão:
  • Apresentar teste diagnóstico negativo PCR realizado há < 72 horas ou teste antigénio realizado há < 48 horas ou Certificado de recuperação Covid-19 (válido 90 dias após alta), não se aceitando autotestes;

  • Higienizar as mãos à entrada do serviço e do quarto, manter o distanciamento físico e cumprir a etiqueta respiratória;

  • Utilizar máscara cirúrgica durante a permanência na unidade;

  • Abster-se de interagir com outros doentes/clientes;

  • Abster-se de usar instalações sanitárias dos quartos;

  • Não entregar alimentos ou objetos pessoais sem prévia autorização.

 

A visita poderá ser interrompida a pedido dos profissionais de saúde, quando necessário.

Caso o seu familiar se encontre numa enfermaria ou quarto de internamento partilhado, realizar-se-ão períodos de visita separados para cada doente/cliente, por forma a que os dois ocupantes de cada quarto possam receber visitas em segurança.

Não visite o seu familiar se apresentar sintomas sugestivos de COVID-19, se tiver um resultado positivo para SARS-CoV-2 num teste laboratorial realizado há menos de 14 dias ou se tiver tido contacto ou exposição de alto risco com casos confirmados de COVID-19.

Pedimos que informe o Hospital se, nas 48h seguintes à visita, desenvolver sintomas sugestivos de COVID-19 ou receber um resultado positivo para SARS-CoV-2 num teste laboratorial.

Se tiver alguns destes sintomas, não realize a visita:
  • Tiver tido contacto com caso confirmado de COVID-19;

  • Tosse de novo ou agravamento do padrão habitual;

  • Febre (temperatura 38ºC) sem outra causa atribuível;

  • Perda ou diminuição do olfato ou paladar, de início súbito;

  • Dificuldade Respiratória sem outa causa atribuível;

  • Dores de cabeça ou dores no corpo.

 

Acompanhantes

  • Todos os internamentos poderão ter um acompanhante, mediante apresentação de um teste de PCR COVID-19 negativo realizado até 72h antes da admissão;

  • Em circunstâncias especiais pode não ser permitido a permanência de acompanhante nas primeiras 72h de internamento;

  • O acompanhante deverá permanecer no quarto e utilizar máscara cirúrgica durante todo o tempo de permanência. Em caso de necessidade de se ausentar temporariamente da instituição, deverá cumprir de forma rigorosa todas as medidas de prevenção de contágio durante todo o período de saída;

  • O teste é válido até 8 dias após a sua realização, se não houver contactos de risco. Ao fim de 8 dias, os acompanhantes são reavaliados pelo GCL-PPCIRA que define a necessidade de repetir o teste. 

Grávidas e Acompanhantes

  • Após a admissão da grávida em trabalho de parto no serviço de Obstetrícia, é permitida apenas a presença do acompanhante. Após o parto aplicam-se as mesmas regras das visitas ao internamento.

  • Após entrada no serviço, o acompanhante não poderá sair para voltar a entrar, pelo que deverá apresentar-se preparado para acompanhar a grávida durante o internamento.

  • No caso de o acompanhante ter necessidade de se ausentar do serviço, não será permitido o seu regresso.

  • As refeições do acompanhante poderão ser disponibilizadas pelo hospital e servidas no quarto.

  • Solicite máscara de proteção para ambos e lave/ desinfete várias vezes as mãos.

  • Nos partos programados as grávidas serão testadas para Covid-19 antes do parto, de acordo com a indicação do médico.

  • Se o acompanhante desejar assistir ao parto deverá realizar o teste no mesmo momento.

  • Nos partos não programados, tanto a grávida como o acompanhante serão testados para Covid-19 na admissão.

A evolução da situação pandémica poderá determinar a alteração e/ou adaptação destas medidas sem aviso prévio, em qualquer unidade Lusíadas.
Atendendo ao contexto atual e à situação de saúde pública que vivemos, a Lusíadas Saúde agradece a sua compreensão e colaboração.

Equipamento de Proteção Individual

A pandemia de Covid-19 trouxe a todos os operadores de saúde a necessidade de implementação de planos de contingência operacional para endereçar um desafio de contornos ainda indefinidos. Neste âmbito, a necessidade de capacitar as unidades de dispositivos e equipamentos específicos por parte do setor público levou a uma inflação significativa do valor de aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), ao mesmo tempo que as orientações de qualidade e segurança da Direção-Geral da Saúde impuseram um aumento da sua utilização por parte de profissionais e clientes.

A esta situação acresce o facto de as entidades financeiras responsáveis (EFR) dos clientes possuírem valores contratados que não contemplam os atuais custos decorrentes da utilização de material de prevenção e controlo de infeção em âmbito de pandemia.

Para os beneficiários de EFR sem acordo, a Lusíadas Saúde cobra valores relativos às medidas e material de prevenção e controlo de infeção, que se encontram sujeitos a uma constante revisão interna. Valores esses que atualmente são os seguintes (desde 1/07/2020):

Title
Atendimento Urgente
Summary

8,00€

Title
Imagiologia / Exames
Summary

3,50€

Title
Exames Especiais
Summary

30,00€

Title
Pequena Cirurgia
Summary

15,00€

Title
Diária de Internamento
Summary

14,00€

Title
Cirurgias
Summary

85,00€

Title
Partos / Cesarianas
Summary

60,00€

Title
Medicina Dentária
Summary

14,00€

Title
Medicina Física e Reabilitação (não inclui cinesiterapia)
Summary

1,50€

Os valores acima apresentados são indicativos, podendo ocorrer ocasionalmente débitos adicionais caso a necessidade de urgência das situações assim o imponha