-->

“Todos os objetivos propostos foram atingidos”, garante Alberto Fradique, ginecologista do Hospital Lusíadas Lisboa que coordenou o Curso de Histeroscopia que se realizou nas instalações do Hospital durante os dias 9 e 10 de fevereiro.

Uma ação de formação que contou com uma grande adesão, como provam as enchentes registadas ao longo dos dois dias de curso no auditório do Hospital Lusíadas Lisboa. “As pessoas de uma forma geral gostaram muito do curso, os objetivos foram atingidos quer do ponto de vista técnico quer do ponto de vista institucional. Foi muito importante tecnicamente, uma mais-valia em termos de conhecimentos”, sublinha Alberto Fradique, destacando, entre outros, a “componente de cirurgia em direto, transmitida ao vivo a partir do Bloco Operatório do HLL”. Nesta parte prática salienta-se a apresentação pela primeira vez em Portugal, dum mini-ressetoscópio bipolar especialmente adequado para histeroscopia de consultório (“office hysteroscopy”) produzido por um dos patrocinadores do curso, a Storz.

Entre as “muitas pessoas prestigiadas na área da Ginecologia, que estiveram presentes como palestrantes ou moderadores”, Alberto Fradique destaca a presença do Dr. Rudi Campo, “um mundialmente reconhecido especialista belga em histeroscopia”. Este especialista colaborou na realização de cirurgias que enriqueceram a parte prática deste curso, tendo também sido um dos oradores da “parte teórica, onde foram apresentados e debatidos vários temas importantes, diretamente ligados à Histeroscopia, quer de diagnóstico, quer de consultório ou de bloco operatório”.

Esta vertente teórica que contou com a participação de com vários representantes da especialidade, maioritariamente portugueses, incluindo uma enfermeira e três médicos do HLL, que foram acompanhados por um médico do Hospital de Cascais e outro do Hospital Lusíadas Porto, além especialistas de muitas outras instituições hospitalares de todo o país. Nas apresentações, não foi esquecido “o papel importante dos enfermeiros no campo da preparação na Histeroscopia, assim como o papel dos anestesistas e das várias anestesias possíveis”, refere o coordenador do curso.

Esta ação de formação, a primeira no HLL focada na Histeroscopia, é também, no entender do seu coordenador, uma “mais-valia para o Hospital enquanto promotor, na afirmação do seu papel relevante nesta área”.