Cirurgia Torácica

Especialidade cirúrgica vocacionada para o diagnóstico e tratamento cirúrgico de patologias torácicas não cardíacas.

 

​​​​​​​​​​​A Unidade de Cirurgia Torácica do Hospital Lusíadas Lisboa mantém uma relação privilegiada com a Unidade de Pneumologia, contando com estreita colaboração no diagnóstico e tratamento de doenças pleuropulmonares.

Esta Unidade é especializada no tratamento do cancro do pulmão, e de outros tumores torácicos menos frequentes, sempre em contexto de reuniões multidisciplinares de Oncologia Torácica.

As intervenções cirúrgicas decorrem no bloco operatório do Hospital Lusíadas Lisboa, com o apoio de Anestesistas experientes em técnicas anestésicas para cirurgia pulmonar.  ​

Dra. Cristina Rodrigues

Principais áreas de interesse:

Oncologia Torácica: cirurgia do cancro do pulmão, tumores do mediastino, da parede torácica e mesotelioma. Cirurgia do trauma da parede torácica. Cirurgia torácica minimamente invasiva (VATS). Mediastinoscopia cervical.

Ver Mais

​Intervenções cirúrgicas diagnósticas e com intenção curativa de doenças oncológicas, infeciosas, adquiridas ou autoimunes dos pulmões e grandes vias aéreas​.

​O mediastino é o espaço anatómico situado entre os dois pulmões. Contém além do coração e grandes vasos, estruturas que podem ser sede de tumores malignos e benignos. É no mediastino posterior que passa a cadeia nervosa simpática cuja cirurgia (simpaticotomia) trata a hiperhidrose.​

​A pleura é uma membrana que reveste os pulmões e toda a cavidade torácica, criando um "saco" que denominamos de espaço pleural.

A pleura também pode ser sede de doenças cujo tratamento ou dignóstico é obtido preferencialmente por cirurgia minimamente invasiva.​

​O principal músculo da respiração separa o abdómen da cavidade torácica. O seu mau funcionamento pode necessitar de intervenção cirúrgica para melhorar a capacidade respiratória.​

​Os tumores e as deformidades da parede torácica, congénitas (pectus excavatum e pectus carinatum), ou adquiridas (traumáticas), podem ser tratados cirurgicamente. A cirurgia para a redução e fixação das fraturas costais é hoje possível, com a criação de material específico, evitando complicações agudas e sequelas a longo prazo das fraturas das costelas e do esterno.​

​A abordagem minimamente invasiva por videotoracoscopia (VATS) é a primeira escolha na realização dos procedimentos cirúrgicos propostos, sempre que indicado.

Proporciona uma recuperação pós-operatória mais célere, com cicatrizes cirúrgicas de menores dimensões.​

Consulte aqui a informação detalhada sobre os exames desta expecialidade.
...  
Contacto Geral21 770 40 40

​24h/365dias​​​

Chamadas Internacionais: +351 21 770 40 40

...  
Emailgeral@lusiadas.pt

Escreva-nos um email, coloque as suas dúvidas ou peça-nos uma informação. Estamos sempre disponíveis por este canal.​​

...  
OnlineO Meu Portal Lusíadas

Tão pessoal como a sua saúde.

 
 
 
 ​
...  ​
Presencialmente na nossa Unidade


Rua Abílio Mendes​

1500 - 458 Lisboa