Estomatologia

Especialidade médica vocacionada para a prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças da boca.

 

Unidade é constituída por três especialidades: Cirurgia Maxilofacial, Estomatologia e Medicina Dentária.

A nossa Unidade de Cirurgia Maxilofacial incide particularmente na traumatologia da face, implantologia, doenças das articu​lações temporo-mandibulares e das glândulas salivares.

Estomatologia está vocacionada para a reabilitação oral principalmente com próteses fixas e tratamentos dentários. A Medicina Dentária dedica-se sobretudo aos tratamentos dentários e ortodôncia.

Dr. Eduardo Coelho, Coordenador da Unidade de Cirurgia Maxilofacial​​ e Estomatologia​

Dra. Isabel Figueiredo

Principais áreas de interesse:

Patologia oral, Reabilitação Oral (prótese fixa e removível), Dentisteria, Estética dental com branqueamento.

Ver Mais

Dr. José Amorim

Principais áreas de interesse:

Patologia e Cirurgia Oral, Ortodontia, Reabilitação Oral.

Ver Mais

  • ​Consulta integrada

  • Reabilitação Oral

  • Implantes

  • Cirurgia

  • Estética Dentária

  • Prótese

  • Odontopediatria com sedação

  • Laser

  • Periodontologia

  • Ortodontia

  • Oclusão / ATM. Dor Facial

  • ​​Implantes

  • Coroas cerâmicas

  • Cirurgia com factores de crescimento (PRFG)

  • Branqueamento Laser

  • Prótese fixa e removível

  • Endodontia

​​​​A cárie dentária é uma doença que afecta quase 90 por cento da população.

É provocada pela ação de determinadas bactérias que podem originar a destruição parcial ou total do dente.  A presença dessas bactérias na boca, associada a uma alimentação inadequada e a uma higiene oral deficiente, facilita o aparecimento de cáries. Em situações extremas, a cárie dentária pode originar infeções de extensão variável e que podem ter graves repercussões na saúde geral do indivíduo.

Graças à crescente evolução dos materiais dentários e do conhecimento científico, é hoje possível mimetizar ou copiar a natureza (biomimética), tornando possível oferecer aos pacientes um tratamento diferenciado em termos de conservação da função e da estética.​

A Cirurgia Oral é a área que se dedica ao diagnóstico e tratamento cirúrgico das doenças, lesões e anomalias dos dentes, da boca e dos maxilares.

Esta área de atuação envolve todos os atos relacionados com as extrações de dentes que, pela extensão e gravidade da destruição do dente pela cárie, pela perda do suporte ósseo, ou pela impossibilidade de erupcionarem - dentes inclusos, impossibilitam a sua manutenção na cavidade oral.

Os atos cirúrgicos não se resumem a extrações.

As apicectomias, a enucleação de quistos, a exérese de pequenas lesões dos tecidos moles como fibromas ou papilomas, a realização de biópsias para estudo de uma lesão suspeita de malignidade, a cirurgia pré-protética (regularização do osso e/ou gengiva antes de realizar colocação prótese), são exemplos de outros atos cirúrgicos.​

Os implantes dentários são "raízes de dentes artificiais", utilizadas para substituir os dentes ausentes ou perdidos com o objectivo de suportar uma coroa ou uma prótese. Devem ser entendidos como mais uma alternativa de tratamento para substituir dentes perdidos.

Juntamente com os implantes existem outras opções, tais como as próteses removíveis e as próteses fixas sobre dentes naturais. Contudo, constituem geralmente a opção terapêutica que permite uma reabilitação oral que mais se aproxima da dentição natural em termos fisiológicos, de conforto e estéticos.

Os procedimentos cirúrgicos associados ao tratamento com implantes na maioria das situações não implicam qualquer tipo de incómodo ou dor. É um procedimento realizado, na maioria das vezes, mediante anestesia local mas poderão ser realizados com anestesia geral se houver necessidade de o fazer. No pós-operatório poderá haver um ligeiro incómodo, uma pequena inflamação e edema da área onde se realizou a cirurgia que será devidamente controlada com medicação apropriada.

Existem várias técnicas e formas de reabilitação com implantes, ajustando-se a cada caso, de forma personalizada. ​

A Odontopediatria é a área dedicada à saúde oral de bebés, crianças e adolescentes.

Em odontopediatria a palavra-chave é Prevenção, tendo como principal objetivo assegurar corretas funções fonéticas e de mastigação.

Esta começa por um regime alimentar que não propicie as condições para a ação das bactérias. O consumo de alimentos com alto potencial cariogénico (muito açucarados, bebidas gaseificadas e alimentos com grande capacidade de adesão ao dente) deve ser evitado.

Tão importante como os cuidados dietéticos são as boas práticas de saúde oral (lavar os dentes). É desde  pequeno que se adquirem os hábitos de  higiene.

Sabemos que o medo e a ansiedade estão normalmente associados à ida ao médico dentista/ estomatologista. As consultas numa fase precoce do seu desenvolvimento tornam possível estabelecer uma relação de empatia, capaz de desdramatizar o medo, o receio, o pânico de "ir ao dentista".​

Os problemas dentários podem surgir bastante cedo, pelo que se recomenda que a primeira consulta se realize a partir do momento em que nasçam os primeiros dentes, normalmente entre os 6 meses e 1º ano de idade.

Esta área dedica-se ao estudo do crescimento da face e ao desenvolvimento da dentição decídua e da dentição definitiva.

A Ortodontia Interceptiva pretende diagnosticar e tratar precocemente alterações nos dentes decíduos e dos dentes definitivos de modo a reduzir a gravidade ou resolver  uma má oclusão.

É também possível intercetar hábitos parafuncionais (uso de chupeta, sucção do dedo ou interposição lingual) que poderão levar a alterações do crescimento dos maxilares e más oclusões.

A Ortodontia Corretiva tem objetivo permitir uma adequada funcionalidade dos dentes e da posição dos  maxilares e aquisição de uma estética harmoniosa.

Dentes alinhados e nivelados suportados por uma gengiva saudável têm uma grande influência na imagem de uma pessoa e consequentemente na sua autoestima.

A ortodontia também prepara o doente para a realização de Cirurgia Ortognática nas Dismorfias Dento-faciais

Cada situação requer um tratamento específico e deve ser avaliada caso a caso.

Consultar um profissional especializado na área é a forma mais segura de identificar um problema e encontrar uma solução eficaz.

Cada vez mais são utilizados aparelhos ortodônticos mais estéticos como por exemplo os aparelhos com braquetes cerâmicos e os alinhadores dentários que conseguem ser quase impercetíveis.

É a especialidade que se ocupa do diagnóstico e tratamento das doenças que afetam os tecidos que envolvem e suportam os dentes – periodonto – que incluem, para além da gengiva, o osso alveolar e outras estruturas responsáveis por manter os dentes firmemente implantados nos maxilares. ​

As doenças periodontais dividem-se em dois grandes grupos: as gengivites e as periodontites. Nas gengivites há uma inflamação superficial da gengiva, sendo facilmente tratadas, com recuperação total dos tecidos.

Nas periodontites há uma destruição das estruturas mais profundas, com reabsorção do osso, e se não tratadas, podem levar à perda dos dentes. Geralmente não causam dores, mesmo nos casos mais avançados.

Os principais sinais e sintomas das doenças periodontais são: gengiva muito inflamada, sangramento, edema, halitose e em casos mais avançados, mobilidade dentária, retração gengival e hipersensibilidade.

Atualmente, as doenças periodontais são uma das principais causas de perda de dentes nos adultos.

As higienizações em consultório (destartarizações) de 6 em 6 meses, são uma das medidas para evitar e/ou controlar as doenças periodontais.​

Consulte aqui a informação detalhada sobre os exames desta expecialidade.
...  
Contacto Geral22 605 64 50

24h/365dias​​​​​​

Chamadas Internacionais: +351 21 770 40 40

...  
Emailgeral@lusiadas.pt

Escreva-nos um email, coloque as suas dúvidas ou peça-nos uma informação. Estamos sempre disponíveis por este canal.​​

...  
OnlineO Meu Portal Lusíadas

Tão pessoal como a sua saúde.

 
 
 
 ​
...  
Presencialmente na nossa Unidade

Avenida da Boavista, 171

4050-115 Porto

​​