O Hospital Lusíadas tem Curso de Preparação para o Parto e Parentalidade? 

O curso de Preparação para o Parto e Parentalidade atualmente está disponível em formato Online. Pode consultar informação no seguinte link: https://lusiadas.up.events/

 

A lista de maternidade em vigor é a que está publicada no vosso site? 

Sim, a lista encontra-se atualizada e pode ser consultada aqui. Se o acompanhante optar por ficar, deverá trazer também produtos de higiene, pijama e 2 ou 3 mudas de roupa fresca. 

 

Na lista da maternidade não mencionam fraldas e produtos de higiene para o bebé, nem pensos higiénicos para a mãe. Estão incluídos?

Sim, serão fornecidos produtos de higiene para o bebé e fraldas, cuecas descartáveis e pensos higiénicos para a mãe. No entanto pode trazer os produtos da sua preferência. 

 

A maternidade disponibiliza bola de Pilates e almofada de amamentação às grávidas? 

A maternidade dispõe de bolas de Pilates e almofadas. Se se sentir mais confortável pode trazer a sua almofada de amamentação e a sua bola de Pilates.

 

Posso conhecer a maternidade antes do parto? 

Não estamos de momento a realizar visitas à maternidade. Assista ao vídeo aqui

 

Como funciona o acesso ao hospital por parte da grávida? É na entrada comum com os outros clientes? Há medidas de rastreio? 

A entrada para o internamento de Obstetrícia, seja por parto programado ou parto espontâneo, é feita entrada principal do hospital (entre as 8h – 22h) onde são encaminhadas para a urgência de Obstetrícia no Piso 2. 
Após as 22h a admissão é feita pela Unidade de Atendimento Urgente, Piso -1.

 

O acompanhante pode assistir às consultas e ecografias na gravidez?

Para reforçar a segurança de todos, é permitido 1 acompanhante em todas as consultas e ecografias. Compreendemos que é um momento que deveria ser idealmente partilhado, mas somos obrigados a zelar pela segurança das nossas grávidas e bebés. 

 

As visitas na Maternidade estão limitadas de alguma forma?

De momento, tendo em conta a situação atual, é permitida apenas 1 visita por dia (única pessoa).
Para poder visitar é necessária a apresentação do teste negativo para SARS-CoV-2: RT-PCR realizado 72 horas antes ou teste rápido de antigénio (TRAg) realizado até 48 horas antes, não se aceitando autotestes.

 

O rastreio para a COVID-19 é feito em todos os internamentos? 

O rastreio é feito por rotina a todas as pessoas internadas, sendo realizado com 48h de antecedência em partos/cirurgias/internamentos programados.

 

A grávida/ acompanhante tem que fazer algum rastreio para a covid-19 para poder entrar na maternidade?

É aconselhada a realização do rastreio para a COVID-19 com antecedência de 2 dias antes de parto. Em caso de trabalho de parto espontâneo, se não tiverem feito o rastreio para a COVID-19 antecipadamente, farão o teste no momento do internamento. 

 

Em que data deve ser realizado rastreio para a COVID-19 à grávida e ao acompanhante?

O rastreio deverá ser realizado até 48h antes do parto. Pode ser realizado no Hospital Lusíadas Lisboa ou num laboratório da vossa preferência. 

 

O acompanhante também tem que fazer o mesmo rastreio?

Para estar presente durante o internamento e parto o acompanhante tem que apresentar o rastreio para a COVID-19 negativo realizado 48h antes da admissão. 

 

O acompanhante pode ficar com a grávida num quarto privado antes de a criança nascer, se tiver que ser internada antes do parto?

Na Maternidade os quartos de Internamento são quartos individuais, sendo que no contexto atual o acompanhante só poderá pernoitar se tiver realizado o rastreio para a COVID-19 e o resultado for negativo. Se o acompanhante optar por sair poderá voltar a entrar no horário de visita. É permitida 1 visita por dia. 

 

Se não for programada a data do parto, quando deve ser realizado o rastreio COVID-19?

Se entrar em trabalho de parto espontâneo e não foi realizado rastreio para a COVID-19 nos 2 dias anteriores, a parturiente e eventual acompanhante farão o rastreio para a COVID-19 no momento de internamento em trabalho de parto. 

 

Qual é o tipo de Rastreio para a COVID-19 que fazem nesse momento?

É o teste de zaragatoa, pesquisa de PCR no exsudado nasofaríngeo.

 

Após o nascimento o bebé é separado da mãe ou continua junto da mãe?

A permanência do bebé junto da mãe é hoje a opção mais recomendada devido aos seus benefícios para os pais e bebés. Após o nascimento e durante o internamento preconizamos o alojamento conjunto da mãe e bebé. No entanto também temos Berçário, mediante pedido dos pais. Mediante justificação clínica mãe e bebé podem ser separados. Caso o bebé seja internado na Neonatologia, os pais podem ir visitar o bebé desde que tenham rastreio COVID-19 negativo.

 

No caso de cesariana (e independentemente de rastreio COVID positivo ou negativo) permitem contacto pele com pele e amamentação na 1ª hora de vida? O bebé fica sempre com a mãe durante o tempo no recobro?

Desde que mãe e bebé estejam estáveis, é preconizado o contacto pele a pele. É promovida a amamentação na primeira hora de vida. É sempre preconizado o alojamento conjunto, desde que mãe e bebé estejam estáveis.  que mãe e bebé estejam estáveis. 

 

Qual o protocolo que estão a seguir no pós-parto caso a mãe teste positivo?

O protocolo a seguir no pós-parto vai depender do estado de saúde da mãe e do bebé, sendo sempre realizada avaliação clínica caso-a-caso. Estando a mãe positiva mas sem sintomas, o preconizado é manter o alojamento conjunto da mãe e bebé, e o bebé pode ter alta se estiver clinicamente bem. 

 

Se a mãe tiver Rastreio COVID-19 positivo, testam o bebé?

Sim. O bebé estará em vigilância no quarto com a mãe. Pode ter alta mediante decisão médica, desde que não tenha sintomas de dificuldade respiratória.

 

Se a mãe tiver Rastreio COVID-19 positivo, há alguma alteração no procedimento de colheita de amostras para a criopreservação de células estaminais? 

Em relação ao procedimento hospitalar não há alterações. Contudo, o casal deve informar-se do protocolo de procedimentos junto da empresa que escolheram. 

 

Qual a duração do internamento na Maternidade?

A alta da mãe e bebé será entre o 2º e 3º dia pós-parto, se a situação clínica da mãe e do bebé o permitirem.

 

Quais os exames e vacinas realizados ao bebé?

O bebé é observado pelo Neonatologista no nascimento e todos os dias no Internamento.
O Rastreio de Doenças Metabólicas (teste do pezinho) é feito entre os 3 e os 6 dias de vida. Pode ser realizado no dia da alta ou programado caso a alta aconteça antes dos 3 dias de vida. 
O bebé faz também o Rastreio Auditivo Neonatal e a vacina Engerix B (Hepatite B). O plano de vacinação do bebé é iniciado no hospital com a administração da vacina anti-hepatite B.
Nas consultas o médico Neonatologista irá alertar para a data de administração das vacinas seguintes, de forma a dar continuidade ao Plano Nacional de Vacinação, de acordo com as normas da DGS.
a DGS.