Objetivo e missão

Temos uma equipa experiente e empenhada na humanização dos cuidados de saúde prestados à mãe e ao bebé. O nosso compromisso assenta no acompanhamento especializado, para que a vivência do nascimento seja tranquila e especial.

A Maternidade privilegia a relação médico-grávida, possui um serviço de urgência 24 horas por dia, assegurado por uma equipa dedicada, composta por clínicos, anestesistas e neonatologistas, e dispõe de uma Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais, que garante o suporte de vida necessário aos bebés prematuros.

Nascer no Hospital Lusíadas Lisboa é sinónimo de bem-estar, para o bebé e para a sua família. Uma pulseira colocada em todos os recém- nascidos garante que todos estão bem e no sítio certo.

A ligação entre as famílias, médicos e enfermeiros continua mesmo depois do parto. Que o diga quem já passou por aqui.

Os cuidados não se restringem à permanência no Hospital. No dia seguinte à alta, as parturientes são contactadas telefonicamente por uma enfermeira para avaliação do estado físico e psicológico da mãe, bem-estar do bebé, esclarecer eventuais dúvidas e prestar auxílio em alguma dificuldade própria do momento.

Somos uma Maternidade que leva os cuidados de saúde a casa. ​Após a alta hospitalar, é agendada uma visita domiciliária, para avaliar e apoiar a mãe e o recém-nascido, ajudar na prestação dos cuidados e recapitular com a família toda a informação transmitida após o parto.

Visita à Maternidade

Para conhecer a nossa Maternidade, antes do tão ansiado momento, sugerimos a marcação de uma visita através do número 21 770 40 40.

As visitas são acompanhadas pela nossa equipa de enfermagem e realizam-se às terças e quintas-feiras, pelas 18h00, e aos sábados às 10h00 ou às 11h30.

Visita do irmão mais velho

Todos os primeiros sábados de cada mês realizamos a visita do irmão mais velho. Trata-se de uma visita guiada à Maternidade para os irmãos do bebé que vai nascer. As crianças ficam a conhecer o percurso da mãe desde o momento em que entra no Hospital até ao momento em que se reencontram, já na companhia do mais novo membro da família. Inclui passagem pelo bloco de partos e pelo serviço de internamento de obstetrícia onde começam a enfrentar os desafios de ter um recém-nascido em casa.

Inscrições para o email: HLL-Enfermagem-ASM@lusiadas.pt

Sabia que: Os recém-nascidos da Maternidade do Hospital Lusíadas Lisboa podem ser registados no próprio Hospital, no espaço Nascer Cidadão (sala junto à receção Check-in e Check-out do Internamento).

Horário: Segunda a sexta-feira, das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 16h30.

Acompanhamento Integrado

No Hospital Lusíadas Lisboa é realizado um acompanhamento completo, desde as consultas e exames pré-natal, passando pelo seguimento durante toda a gravidez e até aos primeiros dias em casa.

Os exames de rotina são feitos na nossa Unidade, bem como outros procedimentos destinados a despistar doenças genéticas ou a controlar a diabetes de gestação.

A Genética ligada à Obstetrícia, assim como a consulta de alto risco, garantem um acompanhamento diferenciado consoante a patologia associada. Destacamos a patologia endócrina, diabetes, obesidade e doença tiroideia que, pela sua frequência, têm uma via verde para as consultas de Nutrição e Endocrinologia.

Diagnóstico Pré-Natal

O Diagnóstico Pré-Natal (DPN) realizado no nosso Hospital assegura, através da avaliação ecográfica do feto (com pelo menos três exames efetuados no decurso da gravidez), o bem-estar fetal, sob o ponto de vista funcional e orgânico. Para o despiste das alterações de cromossomas mais frequentes, faz-se o Rastreio Pré-Natal, Teste Harmony no sangue materno, Amniocentese ou Biópsia das Vilosidades Coriónicas.

Amniocentese

A amniocentese é um procedimento de diagnóstico pré-natal no qual se colhe uma pequena amostra de líquido da bolsa amniótica que envolve o feto, sob controlo ecográfico. O líquido amniótico detém células do bebé, as quais irão possibilitar, após algum período de cultura, o estudo dos cromossomas para despiste de doenças genéticas específicas. A amniocentese é realizada normalmente a partir da 16.ª semana de gravidez.

Casos em que é sugerida:

  • Se o pai ou a mãe forem portadores de uma condição genética que possa ser transmitida ao bebé;
  • Se existir uma doença genética familiar que possa ser transmitida ao bebé;
  • Se tiver ocorrido uma gravidez prévia ou um filho com malformações congénitas;
  • Se no decorrer da gravidez atual efetuar uma ecografia ou análise ao sangue que demonstre probabilidade aumentada de o bebé vir a ter uma doença genética;
  • Pela idade materna.

Como é realizada?

Em primeiro lugar, é realizada uma ecografia com o intuito de averiguar a orientação do feto e da placenta e localizar, o mais rigorosamente possível, o melhor sítio para a recolha da amostra.

Uma agulha fina é então introduzida através da pele e da parede do útero. O médico utiliza uma seringa para aspirar a amostra (cerca de 15 ml, ou seja, o equivalente a 1 colher de sopa) do líquido amniótico, sob controlo ecográfico simultâneo.

Recomendações no dia do procedimento:

  • Pode tomar o pequeno-almoço ou um almoço ligeiro prévio ao exame;
  • Deve vir acompanhada por alguém que, no final do procedimento, a possa acompanhar a casa;
  • Deve confirmar se deseja saber o sexo do bebé.

Após a realização da amniocentese

  • Caso o seu grupo sanguíneo seja rhesus negativo terá indicação para efetuar uma injeção de Imunoglobulina Humana Anti-D após o procedimento, reduzindo assim a possibilidade de desenvolver anticorpos no seu sangue.
  • Nos dois dias seguintes não deve realizar esforços, procurando manter um estilo de vida calmo, abstendo-se de pegar em pesos, fazer exercício físico ou ter relações sexuais.
  • Se sentir algum desconforto abdominal, apresentar febre, corrimento atípico ou com sangue, deverá entrar em contacto com o seu médico ou com o Hospital Lusíadas Lisboa.
  • Após 24 horas, receberá um telefonema por parte da equipa de enfermagem a comunicar o resultado preliminar da amniocentese e a confirmar o sexo do feto, caso tenha validado a disponibilização dessa informação no dia em que realizou o procedimento.
  • Cerca de 10 dias úteis após a realização do exame, será novamente contactada e informada sobre o resultado final. Posteriormente, poderá proceder ao levantamento do resultado na Consulta de Ginecologia e Obstetrícia.

Quais os riscos da amniocentese?

Existe um risco de perda fetal de 1% após uma amniocentese.

Biópsia das Vilosidades Coriónicas

Este procedimento consiste na recolha de uma pequena amostra das vilosidades da placenta, que será posteriormente submetida a testes de cariz genético, permitindo efetuar um estudo alargado dos genes ou dos cromossomas do feto, despistando doenças genéticas específicas. Esta biópsia realiza-se entre a 11.ª e a 12.ª semanas de gestação.

A biópsia das vilosidades coriónicas pode ser sugerida por diversos motivos:

  • Se o pai ou a mãe forem portadores de uma condição genética que possa ser transmitida ao bebé;
  • Se existe uma doença genética familiar que possa ser transmitida ao bebé;
  • Se tiver ocorrido uma gravidez prévia ou um filho com malformações congénitas;
  • Se no decorrer da gravidez atual efetuar uma ecografia ou análise ao sangue que demonstre probabilidade aumentada de o bebé vir a ter uma doença genética;
  • Pela idade materna.

Como é realizada?

Em primeiro lugar, é realizada uma ecografia com o intuito de averiguar a orientação do feto e da placenta. Há duas abordagens para a recolha da amostra. A escolha da mesma será influenciada pela orientação do feto e da placenta:

  • Trans-abdominal (através do abdómen)
  • Trans-cervical (através do colo do útero)

Quais os riscos da biópsia?

Existe um risco de perda fetal entre 1 a 2% após este procedimento.

Tomar a decisão sobre a realização da amniocentese ou da biópsia das vilosidades coriónicas

Antes de decidir realizar qualquer destes procedimentos, deve ponderar cuidadosamente, uma vez que se trata de uma opção pessoal. Só deverá proceder à realização dos exames se reconhecer que é relevante a informação que proporcionam, estando consciente dos riscos.

O consentimento informado para atos médicos invasivos é um procedimento com exigência legal, obrigatório para a realização destes exames. Nesse sentido, solicitamos que leia atentamente o documento referente ao consentimento informado, disponibilizado pelo médico, e que o assine se considerar que está plenamente informada. Em caso de dúvidas, exponha-as ao seu médico, antes da realização do exame.

O que deve trazer para a Maternidade?

Para a mãe

Summary

4 Camisas de dormir ou pijama, com abertura à frente de modo a facilitar a amamentação

Summary

1 Robe

Summary

Chinelos de quarto e Chinelos de banho

Summary

Produtos e objetos de higiene pessoal

Summary

Roupa interior (cuecas e soutiens de amamentação)

Summary

Creme e discos protetores para mamilos

Summary

Medicamentos que toma habitualmente

Summary

Roupa e sapatos confortáveis para o dia da alta

Summary

Nota: Objetos de valor não devem acompanhar a cliente. A mala deve estar pronta a partir das 35/36 semanas de gravidez.

Para o bebé

Summary

Antes de fazer a mala do bebé, aconselhamos que lave a roupa com água e sabão neutro e que retire todas as etiquetas. Preferencialmente, a roupa do bebé deve ser de algodão, lã ou linho, macio, sem elásticos e fácil de vestir

Summary

4 Bodies interiores

Summary

4 Conjuntos de roupa exterior

Summary

4 Casacos de malha (de acordo com a estação do Ano)

Summary

4 Pares de botinhas ou meias

Summary

Distribua as mudas de roupa do bebé por sacos, identificados com o dia a que se destinam (por exemplo, 1.º dia, 2.º dia…), contendo cada um as peças necessárias para uma muda completa​​

Summary

2 Gorros

Summary

1 Manta para aconchegar o bebé

Summary

3 Fraldas de pano

Summary

1 Lima de cartão

Summary

1 Escova ou pente de cabelo

Summary

Cadeira de transporte homologada, para o carro

Summary

Nota: Estada média de 2 dias para o parto normal e 3 dias para parto por cesariana

Documentação necessária

Summary

Boletim de Saúde da Grávida

Summary

Análises, ecografias e outros exames realizados na gravidez

Summary

Cartão de beneficiário de subsistema de saúde ou seguro de saúde (se aplicável)

Summary

Cartão de Cidadão (nº de Identificação, Contribuinte e ​Segurança Social)

O Parto

Depois do acompanhamento ao longo de quase 40 semanas, estamos a postos para receber uma nova vida.

Estamos disponíveis 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Queremos acompanhá-la e prestar todo o auxílio possível antes, durante e depois.

Depois de feita a admissão, a mãe é colocada num quarto individual, com o acompanhante, onde vai ficar até iniciar a expulsão propriamente dita. O aparelho de cardiotocografia (CTG) — que mede os batimentos cardíacos do bebé — pode estar ligado através do cabo ou por telemetria, o que permite que a mãe continue com toda amobilidade. Pode caminhar e, inclusivamente, tomar um banho relaxante.

Há cinco salas de parto disponíveis: duas preparadas para as cesarianas e mais três para os partos vaginais. As camas articuladas permitem que a posição de expulsão seja realizada à medida da parturiente e do médico.

Em caso de necessidade, a Unidade de Neonatologia recebe recém- nascidos a partir das 32 semanas. À sua espera estão cinco incubadoras topo de gama e uma equipa de grande qualidade e eficiência.

A sala de recobro recebe mãe e bebé nas horas seguintes. Juntos, já não deverão separar-se enquanto estiverem internados, à exceção de casos (ou momentos) em que a mãe necessite de repouso.

O horário de visitas é alargado, mas todos os envolvidos — família incluída — deverão gerir estes momentos de forma equilibrada. Afinal, não é cliché, este é mesmo o primeiro dia do resto de uma vida.

Curso de Preparação para o Parto e Parentalidade

O objetivo é reduzir a ansiedade do casal, promovendo a partilha de experiências com outros casais e permitindo um ainda maior envolvimento do pai em todo o processo.

O curso é organizado por uma equipa multidisciplinar com formação em saúde Materno-Infantil, incluindo enfermeiras e fisioterapeutas. Pretende esclarecer dúvidas, desmistificar alguns receios e ajudar a que o casal estabeleça estratégias, não só ainda durante a gravidez, mas também no período pós-parto, já com o​​ bebé em casa.

Avaliação Clínica do Recém-Nascido

O neonatalogista que assiste ao parto faz a primeira avaliação clínica do recém-nascido.

No 1.º dia de vida, o neonatologista faz uma triagem e observação pormenorizada dos órgãos e sistemas do recém-nascido, procedimento que será repetido diariamente durante todo o período de internamento na Unidade Materno-Infantil.

Vacinação

Durante o período de internamento ou na Consulta de Neonatologia é administrada a primeira vacina, da Hepatite B, e realizado o Diagnóstico Precoce (Teste do Pezinho).

Teste de Diagnóstico Precoce e Rastreio Auditivo

Os bebés nascidos no Hospital Lusíadas Lisboa realizam o "Teste do Pezinho" entre o 3.º e o 6.º dia de vida e o Rastreio Auditivo Neonatal, de forma gratuita.

Consulta de Neonatologia

É recomendado ao casal que marque uma consulta de Neonatologia 2 a 3 dias após a alta clínica do bebé. Esta consulta não é obrigatória nem gratuita para os bebés nascidos no Hospital Lusíadas Lisboa, mas é recomendada.

Acompanhamento no Pós-Parto

Um dia depois da alta médica, um enfermeiro da Unidade​ Materno-Infantil que acompanhou o processo no Hospital irá contactar a mãe, de forma a avaliar o seu estado físico e psicológico, mas também o bem-estar do bebé e esclarecer eventuais dúvidas que tenham surgido.

Também é possível agendar uma visita a casa, entre o terceiro e o sétimo dia de vida do bebé, de um enfermeiro da Unidade.

Através da linha de apoio, cujo número será facultado no momento da alta, pode colocar questões, nomeadamente no que diz respeito à amamentação.​

Programa de tratamento pós-parto com reeducação pélvica especializada:

Objetivos:
- reforçar os músculos do pavimento pélvico através de estimulação elétrica e biofeedback.
- fortalecer abdominais e controlar diástase através de abdominais hipopressivos e programa de exercícios específicos.
- definir estratégias posturais para proteção da coluna.

Cuidados Intensivos Neonatais

O acompanhamento desde o primeiro minuto de vida de todos os bebés que nascem no Hospital Lusíadas Lisboa é uma constante no dia a dia da equipa da Unidade de Neonatologia.

É na primeira hora de vida do bebé que ele vai evidenciar se está, ou não, preparado para viver fora do útero materno.

Os recursos tecnológicos de que a Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais dispõe, aliados ao carinho e humanização dos cuidados prestados ao bebé e à família, por parte de médicos e enfermeiros, são determinantes ao longo de todo o processo de permanência do recém-nascido.

Alguns cuidados:

  • Desligar o telemóvel, pois o repouso é essencial à recuperação destes recém-nascidos;
  • Não usar anéis, relógios ou pulseiras;
  • Lavar muito bem as mãos.

Pequenas dicas para os pais:

  • Combinem os horários dos cuidados com a equipa de enfermagem;
  • Tragam a roupa do bebé;
  • A mãe deve dar leite (de maminha ou biberão) sempre que possa;
  • Falem com suavidade.

Os pais também podem:

  • Avaliar o peso do bebé;
  • Avaliar os sinais vitais (tensão arterial e temperatura);
  • Acompanhar nos exames fora da UCIN;
  • Estar presentes 24 horas por dia.​

Guia para os Pais

on

A nossa equipa em sua casa

Apoio de Enfermagem, visita pós-parto, prestação de cuidados à puérpera e ao recém-nascido

21 770 40 95

​​​​No sentido de facilitar a transição do Hospital para casa, no momento da alta clínica, é agendada uma visita de enfermagem a sua casa, para apoiar a mãe e o recém-nascido.

Ajudar na prestação de cuidados e recapitular, junto da família, toda a informação transmitida no pós-parto é o nosso principal objetivo.

Este acompanhamento é realizado com marcação prévia, de segunda a sexta-feira, no período entre as 10h​00 e as 16h00. O agendamento será realizado no momento da alta — a equipa confirma os dados da cliente, fornece o número da linha de apoio e agenda a visita, que deverá decorrer entre o 3.º e o 7.º dia de vida do bebé. Esta visita é sempre gratuita dentro do concelho de Lisboa.

O Hospital Lusíadas Lisboa continua no entanto ao seu dispor para visitas e acompanhamento posterior em sua casa, em caso de necessidade ou se solicitado, tendo estas visitas suplementares um custo acrescido consoante o concelho em que são realizadas.​

A linha de apoio ao domicílio possibilita o aconselhamento ao casal em questões que podem surgir em casa, bem como no apoio à amamentação.

Perguntas Frequentes

Conheça as respostas às perguntas frequentes sobre a Maternidade do Hospital Lusíadas Lisboa.

Contactos

Fale connosco

21 770 40 40

7h às 22h, 365 dias
Chamadas internacionais
+351 21 770 40 40

Lusíadas

Descarregue a app +Lusíadas para mais saúde

Presencialmente

Rua Abílio Mendes

​1500-458

Lisboa