-->

​Estudos1 feitos a nível internacional mostram que o setor de saúde é responsável por 4,4% das emissões mundiais, equivalendo a 514 centrais termoelétricas a carvão a funcionar num ano. Nas emissões globais do setor da saúde, a Europa representa uma fatia de 12%. Já a nível nacional, em média o setor da saúde é comparável ao da alimentação, correspondendo a 5% das emissões de um país.

“Os sistemas de saúde são consumidores intensivos de energia, 24 horas por dia, 365 dias por ano, sob a forma de aquecimento e consumo de eletricidade, iluminação, ventilação e uso de outros equipamentos médicos, que geralmente são produzidos com processos intensivos em carbono, fora das fronteiras do hospital. Esperamos que este compromisso da Lusíadas Saúde possa inspirar parceiros, clientes e fornecedores a seguir este caminho em conjunto, pois acreditamos que o aumento da produção de energias renováveis cria valor, desenvolvimento económico e um mundo mais sustentável“, afirma Nuno España, diretor de  Marketing e Comunicação da Lusíadas Saúde.

Em 2019, a energia consumida pela Lusíadas Saúde foi responsável pela emissão de cerca de 13 mil toneladas de CO2, o que corresponde ao consumo de eletricidade de uma cidade típica portuguesa de 20 mil habitantes durante um ano.

Para a implementação das várias medidas que constam do seu Programa de Sustentabilidade Ambiental, a Lusíadas Saúde está a trabalhar nas vertentes tecnológica, através de auditorias que permitam avaliar como estão a ser consumidos os recursos nas unidades; de investigação, desenvolvimento e inovação, com a criação de um departamento para implementação de medidas de melhoria contínua dos processos operacionais para a redução de CO2, eficiência e otimização dos recursos; e de investimento de impacto, através da qual são identificadas oportunidades, elaboradas parcerias e outras soluções de investimento bonificadas para soluções tecnológicas.


 

Referências:
1. HCWH (2019) Health Care's Climate Footprint How the Health Sector contributes to the global climate crisis and opportunities for action. Health Care Without Harm Climate-smart health care series Green Paper Number One, Produced in collaboration with Arup. HCWH' authors: Karliner, J, Slotterback, S., Arup' authors: Boyd, R., Ashby, B, Steele, K. Disponível: https://noharm-global.org/documents/health-care-climate-footprint-report