Lusiadas.pt | Notícias | Primeiro Relatório de Sustentabilidade destaca solidariedade da Lusíadas Saúde

18 Novembro 2020

Primeiro Relatório de Sustentabilidade destaca solidariedade da Lusíadas Saúde

A Lusíadas Saúde acaba de divulgar o seu primeiro Relatório de Sustentabilidade, mostrando que o trabalho desenvolvido na área em 2019 teve impacto em 15 dos 18 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela Organização das Nações Unidas.

O documento mostra uma abordagem multidisciplinar e transdisciplinar às políticas sustentáveis, agrupando as atividades na articulação das áreas social, ambiental e económica.
Mais de 8.000 beneficiários de organizações sociais parceiras da Lusíadas Saúde foram impactados pelos 500 mil euros doados em 2019 a entidades como a Comunidade Vida e Paz, Albergues Nocturnos do Porto ou Refúgio Aboim Ascensão, entre outros exemplos.
Com uma aposta na transparência e no detalhe, o documento revela que o grupo Lusíadas Saúde fez, em 2019, 750 mil exames de imagiologia e mais de 43 mil cirurgias, tendo realizado 1,1 milhões de consultas e 346 mil urgências. O número de novos clientes nos hospitais aumentou 24% (mais 360 mil).
Os apoios dados a eventos e iniciativas desportivas totalizaram 300 mil euros no ano passado, reforçando a aposta da Lusíadas Saúde no desporto enquanto promotor de vidas saudáveis. Na área ambiental, destaque para as 13,8 toneladas de resíduos evitadas em 2019 por um grupo de saúde que já em 2020 passou a consumir exclusivamente energia de origem renovável. 
Vasco Antunes Pereira, presidente do Conselho de Administração da Lusíadas Saúde, destaca um documento que "consolida o compromisso da Lusíadas Saúde de contribuir para o desenvolvimento de comunidades mais sustentáveis, mais saudáveis e mais transparentes", sublinhando que esta aposta "não se traduz apenas em mudanças nas políticas e infraestruturas internas, mas também num trabalho de sensibilização para a adoção de boas práticas nestas áreas".
O Relatório de Sustentabilidade está disponível no site do grupo e pode ser consultado aqui.