​1) Separação ou deslocamento. 2) Remoção de uma parte, especialmente cortando.

​​​​​Todo o produto da conceção eliminado, com peso inferior a 500g ou idade de gestão inferior a 10 ​semanas.

​Área localizada de infeção e necrose do parênquima pulmonar.

​Exame que tem como objetivo avaliar as características psicoacústicas do acufeno ou zumbido. Por outras palavras, identificar algumas características do som subjetivo sentido pelo doente.

​Enfermidade comum na adolescência, que se caracteriza pela presença de comedões, pápulas, pústulas e quistos.

​Inflamação aguda de gânglios linfáticos.

​Perda total da voz.

​Ausência de desenvolvimento de um órgão.

​Passagem das proteínas do sangue para a urina.

​Afeções que se caracterizam por ausência ou diminuição de pelos.

​Parasitose, geralmente, intestinal causada pelo protozoário entamoeba hystolítica.

Ausência de menstruação. ​

​Infeção nas amígdalas.

​Método de diagnóstico pré-natal que consiste na aspiração transabdominal de uma pequena quantidade de fluido amniótico da bolsa amniótica que envolve o feto. A análise dessa amostra detecta a probabilidade de deformações genéticas durante a gravidez.

​Falta de glóbulos vermelhos.

​Falta de glóbulos vermelhos por carência de ferro.

​Dilatação mais ou menos localizada da parede da aorta causada, geralmente, por processo inflamatório.

​Tumores vasculares benignos. É o tumor benigno mais comum nas crianças. As meninas são cinco vezes mais afetadas que os meninos e 80% ocorrem na face, cabeça e pescoço. Os hemangiomas infantis geralmente não estão presentes no nascimento, mas tornam-se aparentes com um mês de vida. Atualmente pensa-se que têm origem nas células da placenta. Podem ser superficiais ou profundos. Após aparecerem, crescem ate aos 18 meses – 2 anos, depois estabilizam por 6 a 8 meses e iniciam período de regressão que pode durar até aos 10 anos de idade em algumas crianças. Durante muito tempo acreditava-se não ser necessário tratamento pois desapareceriam espontaneamente. Isto já não é universalmente aceite. Todos angiomas sofrerão regressão em algum grau, mas a maioria não regride a um nível aceitável. Em geral, mais de metade das crianças com angioma facial com mais que 5 anos de evolução terá algum tipo de procedimento cirúrgico ou a laser como tratamento final. Assim, atualmente trata-se um angioma no início do seu aparecimento. Deve-se levar em conta o desenvolvimento da criança. Por volta dos 2-3 anos a criança tem noção da sua imagem e já se compara com os amigos e família. Na escola também já existem comparações. Por tudo isso, a intervenção precoce dos angiomas evita os efeitos psicossociais. Em alguns casos, os angiomas podem pôr em risco a vida da criança ou impedir alguma função importante (visão, respiração, audição, alimentação). Em caso de angiomas muito grandes, podem levar a uma retenção de sangue e causar problemas circulatórios e/ou na coagulação. Se a criança tiver múltiplos angiomas (6-7) ou um muito grande deve pesquisar-se angiomas internos.

​Exame que utiliza radiação ionizante (Raios X) e que tem por finalidade estudar e tratar artérias ou veias dos órgãos internos e extremidades permitindo detetar várias alterações, nomeadamente apertos ou dilatações das mesmas.

​Exame de diagnóstico que permite fotografar o fundo do olho. Neste exame é administrado um corante (fluoresceína) numa veia do antebraço, braço ou mão do paciente. O exame é seguro e dura apenas alguns minutos. Ocasionalmente alguns pacientes podem sentir náuseas que passam rapidamente. É um exame muito importante para o diagnóstico de diversas doenças oculares.

​Balão conduzido por um cateter depois de entrar por uma artéria e que é conduzido ao local da obstrução onde, após insuflação, abre as áreas estenosadas ou ocluídas (feito sob anestesia local / sedação).

​Visão fluoroscópica de vasos usando injeção de contraste para visualização.

​Exame que utiliza Ondas Electromagnéticas e que tem por finalidade estudar e tratar artérias ou veias dos órgãos internos e extremidades, permitindo detetar várias alterações, nomeadamente apertos ou dilatações das mesmas.

​Também denominada de Angiotomografia Computorizada, é um exame que utiliza radiação ionizante (Raios X) e que tem por finalidade estudar e tratar artérias ou veias dos órgãos internos e extremidades, permitindo detetar várias alterações, nomeadamente apertos ou dilatações das mesmas.

​Técnica que proporciona um estado de total ausência de dor durante uma cirurgia, exame de diagnóstico ou tratamento.

​Técnica que proporciona inconsciência total, e que é controlada através de medicamentos inalatórios ou endovenosos. Nesta técnica de anestesia o doente não respira por si, sendo necessária, muitas vezes, a introdução de um tubo na traqueia para assegurar a ventilação.

​Ao contrário da anestesia geral, nesta técnica o doente encontra-se acordado ou um pouco adormecido. Este tipo de anestesia é aplicado em determinadas regiões do corpo através da injeção do medicamento numa área nervosa, provocando dormência e insensibilidade na mesma.

​Técnica mediante a qual o doente se encontra acordado e a anestesia é aplicada  através de uma injeção no local da cirurgia. Só se utiliza esta anestesia para cirurgias em pequenas áreas e à superfície.

​Doença na qual um segmento de vaso sanguíneo, quase sempre de uma artéria do Polígono de Willis, encontra-se anormalmente dilatado no encéfalo. A dilatação é causada em geral por uma falha muscular da parede de uma artéria ou muito mais raramente de uma veia do cérebro. O tamanho de um aneurisma cerebral é variável. Pode ser pequeno de poucos milímetros até 1 cm, tamanho médio de até 2 cm e maiores, atingindo vários centímetros no seu maior diâmetro.

​Inflamação de ovários e trompas.

​Alteração congênita em que o ânus e o reto estão ausentes, com exteriorização em posição anómala.

​Falta de apetite que persiste por tempo prolongado e que, muitas vezes, ocasiona problemas mais graves de saúde.

​Redução do teor de oxigênio no sangue e nos tecidos orgânicos. É sinónimo de hipoxia e asfixia.

​Perda da mobilidade da articulação.

​Medicamento que combate as infeções através da destruição do agente causador.

​Cirurgia para retirar o apêndice.

​Inadequada (pouca) produção de sangue.

​Paragem respiratória.

Síndrome caracterizada por episódios de diminuição e/ou ausência de fluxo aéreo, durante o sono, ocasionando a interrupção de oxigénio.​

​Distúrbio da atividade elétrica própria do coração que consiste na geração e transmissão de estímulos. A arritmia consiste na alteração desse ritmo cardíaco.

Radiografia com injeção de contraste nas artérias.

​Inflamação da parede das artérias.

​Procedimento que consiste na obtenção de imagens por Ressonância Magnética após administração injetável de contraste numa superfície articular (tornozelos, punhos, ombros, joelhos, etc.).

​Procedimento que consiste na obtenção de imagens por Tomografia Computorizada após administração injetável de contraste numa superfície articular (tornozelos, punhos, ombros, joelhos, etc.).

​Também designado por audiometria de tons puros, tem por objetivo determinar o limiar auditivo para cada frequência dentro dum espectro de frequências que vai de 125 a 8000 Hz. Para cada som ou tom puro, faz-se variar a intensidade e é pedido ao doente para assinalar sempre que estiver a ouvir o som (por ex. levantar o dedo do lado do ouvido em que está a ouvir). Assim, consegue-se definir o limiar auditivo para aquela frequência.

​Exame em que é pedido ao doente para repetir uma lista de palavras previamente definidas a intensidades diferentes. Regista-se a percentagem de palavras corretamente repetidas pelo doente, definindo-se assim uma curva de inteligibilidade ou discriminação da fala.

​Disfunção global do desenvolvimento. Alteração que afeta a capacidade de comunicação, de socialização e de comportamento do indivíduo.

​Doença inflamatória crónica das vias respiratórias, caracterizada por sintomas diversos e recorrentes, obstrução reversível das vias respiratórias e broncoespasmo. Entre os sintomas mais comuns estão a respiração sibilante, tosse, sensação de aperto no peito e dificuldade respiratória.

​Área vocacionada para a identificação e valorização de lesões e do seu impacto na saúde e qualidade de vida do indivíduo.

​O astigmatismo é um defeito de refração em que as imagens se focam na retina de uma forma distorcida, afetando a visão de perto e de longe.​

O astigmatismo pode ocorrer isoladamente ou associado a miopia ou hipermetropia, e geralmente é estável ao longo da vida.

A miopia é um erro refrativo ou erro de focagem visual. As imagens são focadas na frente da retina, o que torna difícil a visão à distância.

Quando o erro de refração excede as oito dioptrias define-se como alta miopia.

A alta miopia afe​ta aproximadamente 2% da população e acarreta uma maior predisposição para certas doenças oculares.

Algumas dessas condições são:

• Descolamento da retina;

• Degenerescência ou atrofia das camadas da retina;

• Crescimento de vasos anormais por baixo da retina;

• Buraco macular na retina;

• A separação patológica das camadas internas da retina (Esquisis).​

Estas alterações podem causar deficiência visual importante e afetam diretamente a qualidade de vida dos pacientes, especialmente quando aparecem em idades jovens e em pessoas ativas profissionalmente​.

​A ambliopia ou “olho preguiçoso” consiste na baixa visão de um ou ambos os olhos por uma falta de uso durante o período de desenvolvimento visual (antes dos 8-10 anos, aproximadamente). O “olho preguiçoso” é uma pat​ologia que se origina na infância, mas se não for diagnosticada e tratada precocemente, pode prolongar-se durante toda a idade adulta. ​