Lusiadas.pt | Blog | Gravidez e Maternidade | Gravidez | Gravidez e obesidade são compatíveis?
1 min

Gravidez e obesidade são compatíveis?

Para que uma gravidez corra de forma tranquila e saudável é preciso antecipar problemas. Esse trabalho deve ser feito em conjunto com os pais e profissionais de saúde. No Hospital Lusíadas Porto organizam-se encontros gratuitos com esse fim.

Para quem planeia ser mãe, é essencial ter o peso controlado antes de engravidar: é que gravidez e obesidade não são dois termos que funcionem bem juntos e nem são uma situação desejável. O excesso de peso aumenta o risco de várias complicações maternas e perinatais. Por exemplo, algumas dessas doenças são:

  • Diabetes gestacional;
  • Hipertensão arterial induzida pela gravidez (pré-eclampsia);
  • Infeções urinárias;
  • Partos prematuros;
  • Cesarianas;
  • Malformações do feto.

  O aumento excessivo de peso nunca é aconselhável, mas durante este período tem riscos acrescidos, inclusivamente para o recém-nascido. Por exemplo, por cada aumento de 5 a 7 kg/m2 no Índice de Massa Corporal (IMC) pré-gestacional o risco de pré-eclampsia duplica. Há estudos que avançam ainda que filhos de mães obesas têm maior probabilidade de morrer prematuramente. Os  Workshops mensais organizados pela Unidade de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Lusíadas Porto são uma iniciativa gratuita, dirigida a futuros pais, e que pretendem alertar para esta e outras temáticas relacionadas com a maternidade. Estas iniciativas querem ajudar a prever, prevenir e ultrapassar de forma mais simples, todas as questões relacionadas com esta fase da vida, sempre com a confiança e o apoio dos nossos médicos e enfermeiros.

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

PT