Lusiadas.pt | Notícias | Inovação no diagnóstico e tratamento das arritmias cardíacas

06 Agosto 2014

Inovação no diagnóstico e tratamento das arritmias cardíacas

​​A Unidade Cardiovascular do Hospital Lusíadas Lisboa acaba de realizar dois procedimentos inovadores para o diagnóstico e tratamento das arritmias cardíacas.

O primeiro implante de um micro dispositivo de diagnóstico cardíaco foi realizado a um doente com palpitações e suspeita de fibrilhação auricular. O novo monitor cardíaco tem uma dimensão 80 por cento menor que os dispositivos atualmente disponíveis e é implantado através de um processo mais rápido que o habitual, demorando apenas uns breves 10 minutos.

De acordo com Francisco Morgado, responsável pela área de arritmologia, "este micro dispositivo cardíaco está indicado para doentes que apresentem sintomas como síncope (sensação de desmaio,) palpitações ou pacientes com um risco aumentado de arritmias cardíacas. Para além do seu tamanho muito reduzido, outras das características inovadoras do novo dispositivo é a possibilidade de uma monitorização contínua durante três anos e o seu sistema de monitorização remota (wireless). Isto é, o doente pode ser avaliado à distância, uma vez que o médico recebe notificações perante a presença de determinadas arritmias cardíacas sem que para isso o doente tenha que se deslocar ao Hospital".

Outro dos dispositivos inovadores agora disponibilizado é o primeiro cardiodesfibrilhador implantável (CDI) totalmente compatível com ressonância magnética.

Estima-se que mais de 63 por cento dos doentes com um CDI terá de realizar uma ressonância magnética no prazo de 10 anos. Até hoje, as pessoas portadoras deste tipo de tecnologia cardíaca estavam impossibilitadas de realizar ressonâncias magnéticas de corpo inteiro devido a possíveis interações entre esse exame de diagnóstico e a função do dispositivo implantado. Com este novo equipamento médico, indicado para doentes com perturbações do ritmo cardíaco, deixa de existir essa restrição.

"Um dos nossos grandes objetivos é  dar aos nossos clientes as mais inovadoras técnicas quer de diagnóstico, quer tratamento, como são disso exemplo os dois implantes que hoje foram realizados pela primeira vez no Hospital", esclarece Vítor Gil, Coordenador da Unidade Cardiovascular.

​A Unidade Cardiovascular do Hospital Lusíadas Lisboa tem os meios tecnológicos mais modernos e sofisticados, de forma a dar a resposta mais eficaz e competente aos doentes e aos médicos referenciadores em todas áreas da patologia cardiovascular, com destaque para as situações agudas e emergentes, a imagiologia cardiovascular, a intervenção endovascular e arritmológica, a cirurgia vascular e cardíaca, para além de um programa avançado de deteção e tratamento de risco cardiovascular. Para mais informações consulte: www.lusiadas.pt