Lusiadas.pt | Blog | Doenças | Sintomas e tratamentos | Cor da urina: 7 factos e mitos
2 min

Cor da urina: 7 factos e mitos

A urina deve ser amarela e translúcida. Miguel Cabrita, urologista do Hospital Lusíadas Albufeira, garante que o padrão é universal a toda a espécie humana e ajuda a esclarecer alguns mitos relacionados com a cor da urina.

Se for transparente é sinal de saúde.

Mito. A urina muito clara pode refletir ingestão de água em excesso ou a incapacidade do rim de concentrar urina. Na primeira situação, o exagero de água pode ser prejudicial se ocorrer edema em diferentes órgãos, sendo o perigo maior se tal acontecer no cérebro. Na segunda hipótese, a insuficiência renal pela não depuração de metabolitos pode ser fatal.

A cor da primeira urina da manhã é a mais relevante?

Facto. A primeira urina é geralmente mais concentrada, pelo facto de não bebermos água à noite. Nesse sentido, a cor da urina será mais evidente no início do dia. No entanto, é importante sublinhar que uma alteração da normal cor é relevante a qualquer hora do dia.

A cor varia muito de pessoa para pessoa.

Mito. A cor da urina é universal para toda a espécie humana: deve ser amarela e translúcida. A intensidade do amarelo pode ser maior, se a pessoa beber pouca água para as necessidades do organismo. Por vezes isso acontece durante a estação quente, sendo os idosos e as crianças os grupos de maior risco.

Se for avermelhada é um sinal de alarme.

Facto. A coloração vermelha deve-se quase sempre a uma perda de sangue. O mais frequente é tratar-se de uma infeção, um cálculo renal ou uma neoplasia. A situação deve ser avaliada pelo médico, que fará a devida história clínica e pedirá os exames necessários. Existem alimentos com pigmento que podem igualmente dar uma tonalidade avermelhada à urina, como é o caso da beterraba, mas uma simples análise permite despistar a hipótese de tratar-se de pigmento e não sangue.

Se for castanha indica falta de água.

Mito. A desidratação apenas torna mais denso o amarelo normal da urina. Urina muito escura ou castanha pode aparecer nas situações de icterícia provocada pela obstrução da vesícula biliar, por um cálculo ou neoplasia. Deverá, neste caso, procurar a opinião de um médico.

A urina tem normalmente espuma e pode até mostrar-se efervescente.

Mito. A presença de espuma e/ou efervescência na urina está geralmente associada à perda de proteína. As proteínas, nomeadamente a albumina, são moléculas muito grandes, que só passam para a urina se existir uma lesão renal a impedir a sua filtragem (mesmo com uma dieta rica em proteína).

Urina esbranquiçada anuncia uma infeção.

Facto. Se for espessa e esbranquiçada geralmente traduz a existência de uma infeção e a pessoa apercebe-se disso, tem queixas. No entanto, existem grupos de pessoas que podem não ter queixas, que exigem uma maior atenção, como é o caso das crianças mais pequenas, idosos, pessoas acamadas, algaliados crónicos e diabéticos. Nestes casos, pela ausência de queixas, as infeções podem ser tardiamente detetadas, estando associadas a uma maior mortalidade.

Ler mais sobre

Sistema Urinário

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

Especialidades em foco neste artigo

Colaboração

Dr. Miguel Cabrita

Coordenador da Unidade de Urologia

Urologia
Hospital Lusíadas Albufeira, Clínica Lusíadas Faro
PT