Lusiadas.pt > Blog > Gravidez e Maternidade > Pós-Parto > Há alimentos proibidos na amamentação?
2 min

Há alimentos proibidos na amamentação?

As opiniões acerca dos alimentos proibidos na amamentação, porque podem fazer mal ao bebé, variam de cultura para cultura, mas nem sempre é possível saber quais os alimentos a que a criança vai reagir. A Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa indica a melhor forma de agir.

Muitas mães têm dúvidas sobre a existência de alimentos proibidos na amamentação. Existem efetivamente alimentos que concedem determinados sabores ao leite materno, mas não existem alimentos proibidos na amamentação. O que pode causar transtornos ao bebé durante a fase de amamentação (como gases, irritabilidade, ou insónia) é variável.

O ideal enquanto se amamenta é que a mãe se alimente bem e beba muita água, consumindo dos vários tipos de alimentos disponíveis. É provável que os alimentos com que habitualmente não se dá bem continuem a interferir com a sua digestão.

Caso note que anda com mais problemas digestivos, contacte o seu médico, que pode ajudá-la. Para despistar questões digestivas no bebé, o método de “tentativa e erro” pode ser o melhor guia para a mãe lactante. Há, no entanto, alimentos que devem ser evitados:

  • Alimentos açucarados, salgados ou com muita gordura;
  • Bebidas alcoólicas e bebidas/alimentos com cafeína;
  • Qualquer alimento que desencadeie alergia nos parentes próximos do lactente pode também causar-lhe reação;
  • Alimentos que as mães percebam que causam transtornos no bebé (gases, choro, irritação, dificuldades em dormir, recusa ao leite), após a sua ingestão.

A ter em atenção durante a amamentação

É importante alertar as mães para que estejam atentas às reações e comportamentos do bebé, pois não é necessário fazer restrições alimentares sem certezas garantidas. Não limite excessivamente a sua dieta, avalie. Os alimentos mais frequentemente associados à reatividade da criança durante a amamentação são:

  • Da família das crucíferas, como as couves e os brócolos;
  • Espargos;
  • Cebola e alho;
  • Leite e derivados;
  • Citrinos;
  • Leguminosas;
  • Trigo;
  • Frutos secos oleaginosos (como amendoins, amêndoas, cajus, nozes ou avelãs, por exemplo);

Revisão Científica:
Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa

Ler mais sobre

Nutrição Amamentação

Este artigo foi útil?

PT