Lusiadas.pt | Blog | Prevenção e Estilo de Vida | Saúde da Família | (Re) Aprender a falar: a importância da terapia da fala
1 min

(Re) Aprender a falar: a importância da terapia da fala

Os terapeutas da fala são um elemento necessário não apenas na infância, quase está a aprender a falar, mas também na idade adulta. A Unidade de Otorrinolaringologia do Hospital Lusíadas Porto indica como e quando deve procurar este tipo de ajuda.​​​​​​ Porque às vezes é preciso (re) aprender a falar.
Há sinais aos quais devemos estar atentos, quer se trate de recém-nascidos, enquanto estão a aprender a falar, adultos em idade ativa ou seniores. Sempre que se verifiquem alterações no domínio da comunicação, linguagem (oral ou escrita), articulação, fluência, voz, audição, motricidade oro-facial, sucção, mastigação e deglutição, deve recorrer-se à avaliação de um Terapeuta da Fala considerando como sinais de alerta: No processo, o terapeuta da fala pode ser essencial, tal como (re) aprender a falar:

No recém-nascido



  • Engasgos frequentes durante a amamentação ou biberão;

  • Períodos de alimentação demasiado longos (mais de 30 minutos);

  • Ausência de reação a sons do meio envolvente.


Nas crianças e/ou jovens



  • Não apreender a falar até por volta dos 2 anos de idade;

  • Não compreende o que lhe é transmitido;

  • Não interage com os pares e/ou adultos;

  • Dificuldade em aceitar novos alimentos;

  • Troca os sons a nível da fala, leitura e escrita;

  • Voz rouca com frequência;

  • Engasgos, tosse ou dificuldade na mastigação;

  • Alterações na fluência (gaguez).


Nos adultos e/ou idosos



  • Voz rouca e fraca, períodos de ausência de voz (afonia), cansaço ao falar, sensação de objeto estranho na garganta, dor, entre outros;

  • Alterações na fala, compreensão e alimentação após lesão neurológica (e.g. AVC e TCE) ou em doenças degenerativas (e.g. Parkinson e Alzheimer).


O Terapeuta da Fala pode prevenir problemas na criança e no adulto (educadores, professores e auxiliares de educação) a partir da realização de rastreios auditivos e vocais e da implementação de check-list de Linguagem e Comunicação/Interação nos diferentes contextos (instituições de ensino pré-escolar, escolar e universitário).

Ler mais sobre

Terapia da Fala

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

PT