-->

​​​​​​​​​​A Unidade de Oftalmologia assinalou, nos dias 11 e 12 de maio, o 10.º aniversário da sua atividade no Hospital Lusíadas Lisboa, com um evento onde se debateu o futuro da especialidade na presença dos mais prestigiados oftalmologistas nacionais e de ilustres convidados internacionais.

"Foi uma oportunidade única de reunir os líderes de opinião portugueses nas várias áreas da Oftalmologia", explica o anfitrião José Pedro Silva, Coordenador da Unidade de Oftalmologia do HLL, destacando "a presença de André Mermoud, prestigiado cirurgião a nível mundial na área do Glaucoma". Uma participação que incluiu a realização de um curso satélite com cirurgia ao vivo, vertente formativa que José Pedro Silva diz "já estar a ter repercussão na prática clínica".

Para lá das sessões de abertura e encerramento – que contaram com a presença dos principais responsáveis do HLL, do Colégio da Especialidade de Oftalmologia da Ordem dos Médicos e da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia –, o organizador destaca "o elevado nível científico de todas as participações", algo que atribui ao "o nível dos palestrantes e elementos das mesas presentes".

Entre os temas abordados, José Pedro Silva destaca a intervenção de António Marinho, "com a sua lição sobre a evolução técnica da Cirurgia de Catarata", que contou com o apoio de Guilherme Neri, com a perspetiva do doente – "um trabalho desenvolvido no HLL ao longo dos últimos anos".

Numa conferência dedicada aos 'Novos Horizontes em Oftalmologia', o Coordenador da Unidade no HLL lembra a "grande evolução em termos de aplicação genética, farmacológica e tecnológica" e aponta a "integração destes três fatores" como um dos principais desafios da especialidade, a par com a aplicação da inteligência artificial no mundo da Oftalmologia.

Outro grande destaque da iniciativa foi a vertente solidária, nomeadamente a forma de levar as melhores práticas a países em vias de desenvolvimento. Falando da área do Glaucoma, André Mermoud fez um relato da sua atividade, através da ONG Vision for All, no desenvolvimento da prestação de cuidados oftalmológicos em países como a Índia, Camarões, Congo, Egito ou Togo. Uma área que também contou com a contribuição de Ana Amaral Vergamota, oftalmologista do HLL, na criação da Associação Olhar pelo Mundo, com um projeto de formação e assistência oftalmológica para Timor Leste.

No balanço, José Pedro Silva considera que o evento "superou as expetativas", sublinhando o "número de inscritos, que lotaram por completo o auditório do HLL", e revela que "já está em marcha" o assinalar o 11.º aniversário da Unidade, com "local escolhido e palestrantes convidados e confirmados".