Lusiadas.pt | Blog | Doenças | Doenças Crónicas | Psoríase: o que é e como tratar
2 min

Psoríase: o que é e como tratar

Susana Vilaça, coordenadora da Unidade de Dermatologia do Hospital Lusíadas Porto, explica quais são os sintomas da psoríase e os tratamentos disponíveis.

A psoríase é uma doença inflamatória crónica da pele que afeta 2% a 3% da população mundial, segundo a estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS), e as lesões na pele que provoca podem afetar a vida dos doentes. "As manifestações e severidade da psoríase são variáveis e podem ter um impacto muito importante na vida das pessoas", começa por dizer Susana Vilaça, coordenadora da Unidade de Dermatologia do Hospital Lusíadas Porto, sublinhando que isso deve ser valorizado: "É importante que estas pessoas saibam que não se encontram sozinhas e que existem várias opções terapêuticas para melhorar a sua qualidade de vida", acrescenta a especialista.

Causas da psoríase

  • Genética;
  • Fatores ambientais: infeções, toma de medicamentos, lesões e mesmo stresse.

Sintomas

A psoríase manifesta-se geralmente pela primeira vez através de lesões na pele que costumam surgir entre os 30 e os 50 anos, mas também pode atingir as unhas e articulações. Apresenta-se sob várias formas, sendo a mais frequente a psoríase em placas. Caracteriza-se pelo aparecimento de lesões vermelhas e descamativas, frequentemente localizadas nos joelhos, cotovelos e couro cabeludo (embora se possa manifestar em qualquer outra parte do corpo).

Diagnóstico

O diagnóstico da psoríase é essencialmente clínico (feito em consulta através da observação da pessoa). O caráter das lesões, a sua localização e evolução persistente são dados importantes a ter em conta. Em caso de dúvidas, pode recorrer-se a uma biópsia da pele.

Tratamento

Existem múltiplos tratamentos para a psoríase, que devem ser individualizados e adaptados a cada pessoa, dependendo da severidade da doença. "Felizmente existem muitas abordagens terapêuticas, sendo que é muito importante serem prescritas e monitorizadas por um dermatologista", afirma Susana Vilaça acrescentando que é também muito importante a colaboração permanente da pessoa.

Os tratamentos mais comuns para a psoríase são:

  • Corticóides;
  • Análogos da vitamina D;
  • Ácido salicílico e tazaroteno;
  • Radiações ultravioletas (fototerapia);
  • Medicamentos orais e biológicos.

Cuidados a ter

"Apesar de dispormos de tratamentos muito eficazes para esta doença, devemos ter atenção a atitudes simples que podem ajudar a controlar e mesmo evitar agudizações desta entidade. Sabe-se que hábitos de vida saudáveis e alguns cuidados diários, diminuem as manifestações de psoríase", diz a dermatologista.

  • Prática regular de exercício físico;
  • Alimentação saudável;
  • Evitar o consumo de tabaco e álcool;
  • Helioterapia (exposiação solar);
  • Aplicação tópica de emolientes, hidratantes e agentes queratolíticos (substâncias que dissolvem ou destroem a camada córnea da pele).

Alerta

Existem muitos medicamentos que podem agravar esta doença, pelo que deve informar o seu médico dermatologista de toda a medicação que está a fazer.

Ler mais sobre

Pele Doenças Autoimunes

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

Especialidades em foco neste artigo

Colaboração

Dra. Susana Vilaça

Coordenador da Unidade de Dermatologia

Dermatologia
Hospital Lusíadas Porto
PT