Lusiadas.pt | Blog | Prevenção e Estilo de Vida | Bem estar | A água do mar faz bem à saúde: 5 razões
3 min

A água do mar faz bem à saúde: 5 razões

A água do mar é receitada como tratamento para vários problemas de saúde desde as primeiras civilizações. Mais do que uma mezinha antiga, a ciência tem confirmado os benefícios do mar para várias doenças, sobretudo ligadas à pele, problemas respiratórios e sistema imunitário. Saiba porquê.

São sinónimo de férias bem passadas, mas a ida à praia tem também efeitos comprovados de saúde e bem-estar. O ‘segredo’ está na composição única das grandes massas de água salgada: além do sal (cloreto de sódio), a água do mar é também mais rica em minerais como magnésio, cálcio e sulfatos, do que a chamada água doce.

1. Água do mar: bálsamo para a pele

O contacto com a água do mar é, sobretudo, um ‘elixir’ de saúde para a sua pele. Desde o alívio dos sintomas associados à dermatite, diminuindo a dor e a inflamação na pele, às propriedades antisséticas da água salgada para sarar feridas. Uma equipa do departamento de dermatologia da Universidade da Califórnia (EUA) concluiu, por exemplo, que a aplicação de água do mar numa irritação alérgica contribui para uma maior preservação e hidratação da pele.

No entanto, também quem sofre de psoríase pode beneficiar de idas à beira-mar, sobretudo na zona do Mar Morto. Os especialistas têm comprovado períodos de remissão temporária dos sintomas da doença em pessoas que se deslocam a esta região, devido às características únicas de salinidade e exposição solar. Tenha sempre em conta que a poluição e a presença de bactérias podem reduzir ou até contrariar os benefícios da água do mar. Atenção, por isso, se tiver feridas abertas quando for a banhos de mar.

2. Um alívio para nariz e pulmões

Sofre de problemas respiratórios? Nesse caso, aproveite os benefícios da brisa marítima e respire saúde. Um estudo do Hospital Royal Prince Alfred (Austrália) confirmou que a inalação de uma solução de água salgada resulta em muco nasal mais fino, redução de tosse, alívio da pressão da sinusite e melhoria das funções pulmonares. O estudo incidiu especificamente em doentes com fibrose quística.

3. Redução da dor em doenças crónicas

Nadar na água fria do mar pode ser também um alívio para dores músculo-esqueléticas relacionadas com diversas doenças crónicas, já que o contacto com a água fria permite a libertação de hormonas (endorfinas, adrenalina e cortisol) e consequente alívio da dor.

Este é o caso, por exemplo, do alívio da dor crónica relacionada com a fibromialgia, que tem sido confirmado por diversos estudos. Um deles, desenvolvido na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Brasil), refere os efeitos positivos – físicos e emocionais – de exercícios aeróbicos na água do mar, para pessoas que sofrem desta doença.

4. Reforço do sistema imunitário

O ambiente marinho contém elementos essenciais para reforçar o sistema imunitário do corpo humano, como sais minerais e vitaminas. E o melhor? Estes elementos são facilmente absorvidos através da pele, quando nada ou, até, num mero passeio à beira mar. Além disso, as temperaturas baixas da água do mar também contribuem para um revigorar natural. Uma equipa da Charles University (República Checa) concluiu que a exposição continuada à água fria melhora a ativação do sistema imunitário.

5. Um mar de tranquilidade e bem-estar

A água do mar tem benefícios físicos, mas também psicológicos, sobretudo ao nível do bem-estar. Vários especialistas defendem que a água do mar tem um efeito calmante, sobretudo devido à sensação de leveza causada pelo nível de salinidade dos mares e oceanos. O corpo flutua, a mente também. A tal ponto que uma equipa francesa da Saujon Clinic testou os efeitos da balneoterapia em pessoas com ansiedade. O resultado? O efeito da água foi mais tranquilizador para as pessoas do que um fármaco antidepressivo tradicional.

Ler mais sobre

Pele

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

PT