Lusiadas.pt | Blog | Crianças | Obesidade Infantil | Açúcar escondido: o que o seu filho deve saber sobre doces
2 min

Açúcar escondido: o que o seu filho deve saber sobre doces

A grande tentação alimentar das crianças – e não só – pode revelar-se uma fonte de problemas de saúde. Das sobremesas aos refrigerantes, os doces prejudicam o organismo e é importante não cair em excessos. Ensine os mais pequenos o que se esconde em cada alimento açucarado.

Em Portugal, sabe-se que 65% das crianças com quatro anos consomem doces diariamente, um mau hábito alimentar que antecipa graves riscos para a saúde. Desde os problemas mais óbvios, como o excesso de peso/obesidade infantil e as cáries dentárias, a outras doenças que podem passar despercebidas, como a diabetes, a hipertensão arterial e a hipertrigliceridemia, os riscos do consumo excessivo de açúcar para a saúde dos mais novos são vários. De cores vivas e sabor viciante, os doces podem ser irresistíveis para os mais pequenos. Para piorar, além dos chocolates, dos gelados ou das bolachas, o açúcar está presente em outros alimentos insuspeitos, como alguns enlatados ou pães embalados. A informação é, por isso, a melhor arma para evitar o consumo excessivo destes alimentos, sendo indispensável a leitura atenta dos rótulos dos produtos alimentares para identificar o açúcar escondido. Transmita aos seus filhos o que é importante saber sobre os alimentos com açúcar, com a ajuda destas infografias que lhes pode mostrar.

Quais as quantidades de açúcar escondido em cada alimento?

Sabes analisar a lista de ingredientes e identificar o açúcar escondido?

Nem sempre os produtos alimentares têm a palavra “açúcar” escrita na lista de ingredientes, sendo esta, muitas vezes, substituída por outras designações:

  • Glicose/Glucose;
  • Sacarose;
  • Dextrose;
  • Maltose;
  • Maltodextrina;
  • Frutose;
  • Xarope de açúcar;
  • Xarope de milho;
  • Xarope de cana;
  • Xarope de agave;
  • Xarope de arroz;
  • Açúcar invertido;
  • Açúcar mascavado;
  • Mel;
  • Melaço.

Porque é que…

…Há sempre espaço para a sobremesa? O açúcar estimula um reflexo de relaxamento nas paredes do estômago, reduzindo a pressão e a sensação de estar cheio.   …O açúcar vicia? O consumo de açúcar cria uma sensação de prazer e de felicidade devido ao aumento da produção de neurotransmissores, como a serotonina e a dopamina. Não é uma dependência como a que existe em relação às drogas, mas é suficiente para não conseguirmos parar de comer uma tablete de chocolate, por exemplo.   … Precisamos de consumir açúcar? A glicose (açúcar) é uma fonte de energia para o organismo, funcionando como uma espécie de combustível para as nossas células. No entanto, podemos conseguir essa energia de forma mais saudável ao consumir alimentos que contenham açúcar natural (fruta, por exemplo) e não processado.  

Sabe distinguir entre açúcares bons e maus?

Trocar as sobremesas pela fruta e os sumos pelo leite, por exemplo, é uma forma de conferir energia ao organismo de forma saudável. Assim, evita os açúcares processados com aditivos químicos (açúcar refinado) e está a ingerir alimentos que já possuem açúcar de forma natural e simultaneamente lhe conferem outros nutrientes, como vitaminas e minerais.      Algumas alternativas super apetitosas:

  • Utilizar especiarias (como a canela) para dar mais sabor a alguns alimentos;
  • Juntar fruta ao iogurte natural;
  • Troca os sumos por chá gelado ou batidos caseiros, ambos sem açúcar.

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

Revisão Científica

Dra. Tânia Furtado

Nutrição Clínica
Hospital Lusíadas Lisboa, Clínica Lusíadas Almada
PT