Lusiadas.pt | Blog | Prevenção e Estilo de Vida | Saúde da Família | Estratégias para não ficar doente no Natal
4 min

Estratégias para não ficar doente no Natal

Sabia que há um pico das mortes por causa cardíaca na época natalícia e no dia de Ano Novo? Neste artigo e no vídeo que preparámos para si, vai conhecer melhor as doenças que por norma levam as pessoas às urgências nos dias de festa e aprender a evitá-las.

A época natalícia é propícia à alteração da incidência e prevalência de algumas doenças. Por um lado, as condições climatéricas em Portugal nesta altura do ano levam a que as pessoas se aglomerem de forma diferente e estão associadas a descompensação de algumas doenças crónicas, especialmente respiratórias e do foro cardiovascular. Por outro, as festividades são propícias a excessos alimentares que levam ao aumento de doenças gastrointestinais e a descompensações de doenças metabólicas como a diabetes ou de doenças do colesterol e da hipertensão arterial. Por exemplo, sabemos que as mortes de causa cardíaca aumentam cerca de 5% na época natalícia e têm um pico nos dias 24 e 25 de dezembro e no dia 1 de janeiro.

 

Doenças cardíacas

A doença coronária caracteriza-se por um estreitamento das artérias responsáveis pela irrigação do coração: as artérias coronárias. Se o coração já tem de trabalhar mais para vencer este estreitamento das artérias, o aumento de stresse e alguns excessos alimentares da época de festas podem tornar esta tarefa impossível e conduzir a enfartes agudos do miocárdio ou a descompensações de insuficiências cardíacas. Estratégias para evitar as doenças cardíacas e ficar doente no Natal:

  • Evitar o frio

O frio é um dos fatores associados a enfartes. Nesta época de frio, todos devemos ficar em locais quentes e evitar andar na rua nas horas mais frias do dia, devemos escolher roupa quente e confortável e devemos beber bebidas quentes.

  • Ter cuidado na alimentação

Os hábitos alimentares nesta altura devem evitar excessos de gorduras (o que se torna especialmente desafiante tendo em conta os doces habituais de Natal) e alguns doentes com hipertensão arterial e com insuficiência cardíaca devem evitar alimentos com muito sal.

  • Evite viajar se tiver doença cardíaca

Da mesma forma, pessoas com doença cardíaca devem evitar viajar nestas alturas e modificar os seus hábitos diários, porque o stresse associado a esta agitação poderá contribuir para dificultar a tarefa ao coração.

 

Gripe

A gripe tem um aumento de número de casos nas épocas mais frias do ano, sendo de esperar que este ano se repita este panorama. A gripe é uma doença que geralmente tem uma cura espontânea, mas pode dar origem a complicações, sobretudo em populações mais suscetíveis. Estratégias para evitar a gripe e ficar doente no Natal:

  • Vacinação 

O principal passo para evitar a gripe é a vacinação, sobretudo se quisermos evitar as formas mais graves de gripe. A vacina está recomendada para todas as pessoas com 60 ou mais anos, com doenças crónicas, com imunossupressão, grávidas e todos os prestadores de cuidados de saúde.

  • Evitar o contacto com pessoas com gripe para evitar ficar doente no Natal

Deve haver ainda a preocupação de evitarmos o contacto com amigos ou familiares doentes com gripe, mesmo que isso implique alguns constrangimentos nesta altura do ano.

  • Se estiver doente, tome medidas para evitar o contágio

Se adoecermos, devemos ter a preocupação de espirrar e tossir para um lenço descartável ou para o braço e lavar as mãos com maior frequência do que o habitual. Os doentes com doenças crónicas ou com mais de 60 anos que adoecem com gripe devem dirigir-se ao médico para ser avaliados.

 

Doenças gastrointestinais

Cerca de 50% das pessoas têm algum problema gastrointestinal na época do Natal. Alguns dos problemas relacionam-se com excessos alimentares, outros com a própria confeção e conservação dos alimentos. Como evitar as doenças gastrointestinais:

  • Se comer alimentos diferentes dos habituais, não exagere

Os doentes com gastrites crónicas, doenças da vesícula biliar, doença de cólon irritável ou outras doenças gastrointestinais crónicas devem ter um especial cuidado nesta altura do ano, escolhendo alimentos menos comuns em pequena quantidade.

  • Atenção à confeção

- Na confeção dos alimentos, deve fazer a preparação de alimentos crus em separado de alimentos cozinhados, para evitar contaminação de algumas bactérias que podem estar nos alimentos crus (que vão ser eliminadas pela confeção, mas podem passar para alimentos já preparados);

- Devemos guardar os alimentos que necessitam de refrigeração no frigorífico a menos de 5ºC, não demasiado apertados para permitir a circulação de ar frio, e descongelar os alimentos no frigorífico, sempre cobertos por película aderente; - Lavar abundantemente os vegetais crus e começar pelos menos sujos;

- Não lavar as carnes antes da confeção, pois se estiverem contaminadas este gesto ‘espalha’ as bactérias que existirem pela cozinha;

- Quanto aos restos, devem ser arrefecidos rapidamente, para o que poderá ajudar dividir em pequenas porções;

- Cuidado com as datas de validade: o stresse de deixar tudo pronto não pode ser uma razão para não respeitar as validades cuidadosamente.

 

Doenças mentais

Nestas, como noutras alturas, tendemos a esquecer as doenças mentais e a forma como se comportam em alturas especiais. O Natal traz um aumento de doenças mentais Estratégias para evitar as doenças mentais:

  • Devemos pensar no Natal como uma parte importante das nossas vidas nesta altura do ano, mas não como a única coisa importante!
  • Devemos manter-nos ocupados e fazer coisas de que gostamos, como passear, ir ao cinema, conversar com amigos.
  • Devemos levantar-nos a horas semelhantes ao que acontece durante o resto do ano e fazer exercício, para que a produção de serotonina seja estimulada, ajudando a estabilizar o nosso humor.
  • Devemos comer frutas e vegetais para tentar diminuir a letargia associada aos excessos de alimentos e bebida. Isto ajuda a manter-nos saudáveis.

Ou seja, devemos procurar retirar desta época o melhor que podemos.

Não se esqueça… No fundo, todos conhecemos alguns dos esforços que podemos fazer para fugirmos à dureza destes números assustadores. Está nas mãos de cada um de nós tentar evitar fazer parte das estatísticas da época de Natal.

Feliz Natal.

Ler mais sobre

Stresse

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

PT