Lusiadas.pt > Blog > Prevenção e Estilo de Vida > Saúde da Família > Ortodontia: o que é e porque é importante
2 min

Ortodontia: o que é e porque é importante

A Ortodontia recorre a aparelhos dentários que garantem mais movimento com menos força.

Tratando-se de uma área da Medicina Dentária que se dedica ao alinhamento dos dentes e à correção da articulação dos maxilares, a Ortodontia tem um grande impacto na qualidade de vida.

Ao retificar o posicionamento incorreto dos dentes ou da mordida maxilar, há melhorias na mastigação, diz o especialista em Medicina Dentária do Hospital Lusíadas Braga, Pedro Fernandes. Além disso, favorece uma melhor higiene oral, uma maior longevidade da dentição e tem benefícios estéticos, resultando, assim, numa maior autoestima.

As situações clínicas mais frequentes

Há várias situações clínicas que levam alguém à consulta de Ortodontia, mas as mais frequentes são:

•    Apinhamento dentário;
•    Mandíbula muito recuada em relação à maxila e vice-versa;
•    Falta de espaço,
•    Má oclusão;
•    Dificuldades na mastigação;
•    Alterações na fala e deglutição por más posturas da língua e arcadas dentárias;
•    Motivos estéticos;
•    Perda de dentes ao longo dos anos, impossibilitando a colocação de implantes por não haver espaço, podendo ser necessário a utilização de um aparelho para reposicionamento dos dentes.

Tratamentos 

Os tratamentos de Ortodontia pretendem corrigir alterações da oclusão dentária e dependem de vários fatores, podendo durar entre alguns meses ou vários anos.

Há diversas opções de tratamento, mas, antes de avançar para a escolha certa, faz-se um estudo de cada caso, envolvendo a análise da radiografia de perfil, a análise dos modelos da boca, a análise de fotografias e a história clínica.

Os aparelhos podem ser removíveis, fixos e/ou biomecânicos. O mais utilizado é o fixo, ainda que, muitas vezes, seja necessário o recurso a aparelhos removíveis, “normalmente em fases mais precoces e na dentição mista”, explica Pedro Fernandes. 

Em alguns casos, pode não ser suficiente a utilização de um aparelho, devendo avançar-se para a cirurgia ortognática, realizada pela cirurgia maxilo-facial, que é a especialidade vocacionada para o tratamento médico ou cirúrgico de problemas na estrutura da face, da boca e da região cervical.

Ao longo dos anos, a evolução das técnicas e materiais de Ortodontia permitiu desenvolver novos métodos e aparelhos dentários mais flexíveis, que garantem maior movimento aplicando menos força. 

Para além da Ortodontia convencional, diz Pedro Fernandes, também surgiu a Ortodontia invisível, que consiste em alinhadores invisíveis removíveis — retirados durante as refeições e para proceder à higienização dentária — que têm vindo a ser utilizados cada vez mais, por serem “estéticos e mais cómodos”.


 

Ler mais sobre

Boca e Dentes

Este artigo foi útil?

Colaboração

Dr. Pedro Fernandes

Hospital Lusíadas Braga:
PT