Lusiadas.pt | Blog | Doenças | Sintomas e tratamentos | Celebrar o sono é ganhar saúde
3 min

Celebrar o sono é ganhar saúde

Há um dia no calendário dedicado ao sono e à importância fundamental que tem na nossa saúde. Não pode, por isso, ser encarado de ânimo leve. Celebremos o sono todos os dias, e o bem-estar que isso nos traz.

"A escassez de oxigénio no cérebro durante a noite, devido à falta de horas de sono, pode conduzir a diversos problemas como a depressão, irritabilidade, sonolência durante o dia, problemas conjugais e, relacionado com a privação do sono, acidentes de trabalho ou de viação", alerta António Sousa Vieira, coordenador da Unidade de Otorrinolaringologia do Hospital Lusíadas Porto. Apresentamos de seguida alguns artigos que exploram os riscos de distúrbio do sono.

1 - Dormir na infância e adolescência

Cerca de 67% dos adolescentes dorme apenas entre sete a nove horas. Um estudo, realizado pela Associação Portuguesa de Cronobiologia e Medicina do Sono (APCMS) revela os dados e afirma que se trata de um número de horas de sono insuficiente. Mau desempenho escolar e comportamentos desviantes são alguns dos riscos a que ficam sujeitos. Por vezes, é o uso do tablet ou de outros equipamentos eletrónicos com um pequeno ecrã, que provocam esta falta de um sono reparador. Está provado que quem tem acesso a estes equipamentos no quarto, dorme menos 21 minutos por noite em comparação com quem não usa essa tecnologia. Conheça os dados e os factos.

2 - Não conduza se estiver ensonado

Cerca de 23% dos portugueses admitiu já ter adormecido ao volante, pelo menos uma vez nos últimos dois anos (e o risco nos homens é o dobro do verificado nas mulheres). Destes, 8% teve um acidente de viação na sequência desse deslize. Os especialistas são unânimes no apelo: se está sonolento, não conduza. Mas, se vai conduzir, siga estas dicas.

3 - Um sono reparador

Cerca de um milhão de portugueses sofre de apneia de sono, mas muitos nem se apercebem. No entanto, afeta as noites de muitas famílias e prejudica a manutenção de um sono reparador, essencial ao organismo. É mais frequente nos homens com mais de 40 anos e excesso de peso, mas estes não são únicos. E se a roncopatia, ou o ressonar, é o seu sintoma mais audível, há outros mais silenciosos e mais graves.

4 - Perder peso a dormir

"Dormir sete a oito horas por dia potencia a perda de gordura corporal e ajuda a controlar a fome devido aos processos metabólicos e hormonais que ocorrem durante o sono", revela Ana Rita Lopes, coordenadora da Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa. Além disso, a falta de sono provoca cansaço, o que dificulta a prática de exercício físico. Por isso, se procura atingir o seu peso ideal, durma. De qualquer forma, o excesso de peso é um problema transversal e a ajuda de diversos especialistas só traz vantagens. Conheça o trabalho da Unidade de Obesidade do Hospital Lusíadas Porto.

5 - Dormir sem terrores noturnos

Há situações em que não está na sua mão garantir um sono descansado aos mais pequenos. Aos 18 meses surgem, por vezes, os terrores noturnos. São episódios um pouco assustadores para os pais, já que a criança parece chorar sem razão e não responde a estímulos nenhuns. Mas, se deixa os adultos acordados sem saber o que fazer, saiba que ela não guarda qualquer recordação do sucedido. De qualquer forma, manter hábitos de sono saudáveis ajuda a que estas noites sejam uma exceção.

Resumindo: dormir não só é bom, como faz bem

"O sono é vital para o ser humano", diz Teresa Moreno, neuropediatra do Hospital Lusíadas Lisboa. É durante este período que o organismo realiza funções tão importantes como:

  • Descansar;
  • Fortalecer o sistema imunológico;
  • Segregar a hormona do crescimento (entre outras);
  • Consolidar a memória.

Ler mais sobre

Sono

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

PT