Lusiadas.pt | Blog | Doenças | Sintomas e tratamentos | Saúde em Dia: Recuperar os músculos e os movimentos depois da COVID-19
1 min

Saúde em Dia: Recuperar os músculos e os movimentos depois da COVID-19

Um caso de superação, depois de duras sequelas da COVID-19. E a importância de não ignorar sintomas e adiar a reabilitação, sob pena de não voltar a ser quem era.

Ema Santos, 59 anos, deu positivo para a COVID-19 no Natal de 2020. Os sintomas eram ligeiros: apenas algum cansaço, tosse e febre baixa. No entanto, com o passar dos dias, o seu estado agravou-se. No final do mesmo mês, deu entrada no Hospital de Cascais, onde acabou por passar duas semanas nos cuidados intensivos. Este período é uma página em branco na sua memória, admite na websérie “Saúde em Dia”.

Mesmo depois de ter recebido alta, o seu estado de saúde continuava frágil. As sequelas pós-COVID foram particularmente duras, marcadas por dificuldades de mobilidade e até da fala. Para voltar a ser quem era antes da infeção, precisava de ser acompanhada. Foi assim que chegou às consultas de fisioterapia e de terapia da fala no Hospital de Cascais. E foi assim que conheceu Tiago Carvalho, Fisiatra, Coordenador da Unidade de Medicina Física e de Reabilitação do mesmo hospital e Diretor Clínico da Clínica Lusíadas Sacavém

Com moderação do jornalista Paulo Farinha, são estes os intervenientes do 7.º episódio desta websérie — resultante de uma parceria Lusíadas Saúde e jornal Público —, onde destacamos a importância de não ignorar sintomas e de não adiar o processo de reabilitação, sob pena de as sequelas se tornarem permanentes. Assista à conversa. 

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

Colaboração

Dr. Tiago Chaves Esteves De Carvalho

Coordenador da Unidade de Medicina Física e de Reabilitação / Fisiatria

Medicina Física e de Reabilitação / Fisiatria
Clínica Lusíadas Sacavém
PT