Lusiadas.pt | Blog | Prevenção e Estilo de Vida | Exercício | Zumba: uma forma diferente de fazer exercício
3 min

Zumba: uma forma diferente de fazer exercício

A zumba inclui movimentos aeróbicos, coreografias latinas, como a salsa e o merengue e muita música. Alegria é a palavra de ordem, mas os especialistas garantem que se queimam até mil calorias numa hora.

Ao som de ritmos diferentes, como salsa, merengue, samba, calipso, reggaeton, hip hop, flamenco e rumba, a zumba apresenta passos simples que:

  • Trabalham a resistência cardiovascular;
  • Queimam calorias;
  • Deixam o corpo tonificado.

Esta modalidade de fusão foi criada pelo colombiano Beto Perez que começou por dar aulas de aeróbica. Um dia esqueceu-se da música que costumava usar para dar o mote aos passos, e colocou na aparelhagem o que tinha à mão: canções usadas nas aulas de salsa e merengue. Foi um sucesso. Nascia a zumba. É pelo menos assim que o próprio conta a história. Munido de nada mais do que a sua vontade e a recém-criada modalidade, rumou a caminho de Miami, de onde conquistou o mundo. Para ajudar a perceber melhor do que se fala, quando se fala de zumba, Matteo Cerruti, Group Exercise and Innovation Center Manager da Holmes Place Portugal, responde a algumas questões sobre a modalidade.

Como podemos definir a zumba?

É uma aula de fitness que utiliza vários géneros de dança, mas é, sobretudo, uma aula de sensações: a sensação de felicidade, de alegria, de carinho e sensualidade. É impossível sair de uma aula de Zumba sem um grande sorriso no rosto e rodeado de muito amigos.

Quanto tempo dura cada aula?

As aulas podem variar entre os 45 e os 60 minutos.

Tem alguma contraindicação?

Todas as pessoas podem praticar Zumba. Claro que, tal como em todas as aulas, existem opções para quem apresenta algumas condicionantes, sejam elas físicas ou fisiológicas, mas a generalidade das pessoas pode fazer. Existem inclusivamente tipos diversos para diferentes públicos, tal como o Zumba Gold para seniores ou o Zumba Kids para crianças.

Qual é o perfil do participante destas aulas?

São maioritariamente mulheres, mas existem alguns homens que “arriscam”. A aula é fácil de seguir e depois de experimentar é normal que passe a integrar a rotina de treino.

Zumba para os mais novos 

José Diogo Ferreira Martins, coordenador da Unidade de Cardiologia Pediátrica do Hospital Lusíadas Lisboa, ajuda a saber como direcionar esta modalidade para os mais pequenos. Para este especialista, a zumba pode ser uma boa prática para os mais pequenos, uma vez que "reúne vários dos condimentos necessários para fomentar a atividade física em crianças e jovens, nomeadamente a dança, diversão, atividades em grupo e criatividade". 

Como em qualquer outra atividade física, não faz sentido obrigar a criança a praticá-la. "Cada criança ou jovem toma em consideração múltiplos fatores para decidir os desportos ou atividades físicas que quer experimentar ou, mais importante ainda, praticar de forma regular. É uma escolha muito pessoal. Para além dos benefícios, creio que podem ser focos de atração para estes grupos etários haver um lugar central de música 'da moda' e o facto de os amigos também estarem eventualmente a participar."  

O médico esclarece ainda que os benefícios são todos os que resultam de uma atividade física equilibrada. A nível cardiovascular destacam-se:

  • Funcionamento do sistema cardiovascular;
  • Perda de peso;
  • Estabilização da tensão arterial; 
  • Aumento da autoestima. 

Com conta, peso e medida

Apesar das vantagens, pode haver contraindicações, nomeadamente "todas as que resultam de uma incapacidade física para uma atividade que é intensa, como problemas osteoarticulares ou doenças cardiovasculares graves nas quais a atividade física intensa está contraindicada". 

José Diogo Ferreira Martins acrescenta ainda que "na dúvida, é sempre adequado consultar o médico assistente para um cabal esclarecimento quanto a eventuais impedimentos para a prática de Zumba.

Ler mais sobre

Desporto

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

Colaboração

Prof. Dr. José Diogo Ferreira Martins

Coordenador da Unidade de Cardiologia Pediátrica

Cardiologia Pediátrica
Hospital Lusíadas Lisboa
PT