Lusiadas.pt | Blog | Prevenção e Estilo de Vida | Nutrição e Dieta | Queijo: os tipos a preferir e a evitar
2 min

Queijo: os tipos a preferir e a evitar

Nem todos os queijos são iguais, mas como os distinguir? A nutricionista Joana Bernardo, do Hospital Lusíadas Lisboa, aponta as diferenças e ajuda-o a escolher o queijo mais adequado às suas necessidades nutricionais.

Os queijos encontram-se regulamentados pela portaria nº 73/90 de 1 de fevereiro de 1990. Neste diploma, “considera-se queijo o produto fresco ou curado, de consistência variável, obtido por coagulação e dessoramento do leite ou do leite total ou parcialmente desnatado, mesmo que reconstituído,  e  também  da nata, do leitelho, bem como da mistura de alguns  ou de todos estes produtos, incluindo o lactossoro, sem ou com adição  de  outros  géneros alimentícios”.

Os queijos podem apresentar-se no mercado para consumo de diversas formas entre as quais em inteiro, às fatias, às rodelas, em triângulos, ralado, creme, etc… Podem ser adquiridos ao peso ou previamente embalados. Os queijos podem ser classificados do seguinte modo: tipos de queijos  

Rotulagem

Na rotulagem dos queijos aparece sempre a classificação quanto ao tipo de cura, ao tipo de leite utilizado, no caso de não ser leite de vaca e a sua classificação quanto à percentagem de matéria gorda, o que nos permite uma escolha mais consciente e informada.

tabela queijos
 
Tabela da Composição dos Alimentos Portugueses, 2008, Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge *Rotulagem dos produtos
 

 

Tome nota

  1. Queijos apresentados por ordem decrescente de valor calórico e consequentemente por ordem decrescente de lípidos (gordura). Os queijos são maioritariamente ricos em gordura saturada, com elevado teor de colesterol, pelo que devem ser preferidos os queijos com menor teor de gordura.
     
  2. Estes alimentos são ricos em proteínas de alto valor biológico (80% caseína). Ricos em riboflavina (B2) (média de 0,4mg/100g), em zinco (em média 2,5mg/100g) e em fósforo (média de 400mg/100g).
     
  3. Quanto ao teor de cálcio, o queijo quark é o que apresenta menor teor, aproximadamente 120mg por 100g de queijo. Já o queijo parmesão apresenta 1300mg de cálcio por 100g. Em média o teor de cálcio dos queijos é de cerca de 600mg/100g.
     
  4. Apresentam um elevado teor de sódio, uma vez que o sal é importante no processamento dos queijos, contudo, devem preferir-se os queijos com menor teor de sal.
     
  5. Os queijos gordos apresentam teores elevados de vitaminas A e D (vitaminas solúveis em gordura).

Que queijo escolher no momento da compra?

  1. Atenção às características organoléticas do queijo: manchas à superfície, bolores não característicos, cheiro alterado, água em excesso.
  2. Verifique sempre o teor de gordura dos queijos e dê preferência a queijos com teor de gordura <45%.
  3. Compare o teor de gordura dos queijos entre eles, verifique-o por porção e por 100g.
  4. Queijo light não significa ser um queijo magro, apenas terá tido uma redução em pelo menos 30% de determinado nutriente ou valor calórico.

Ler mais sobre

Nutrição Dietas Emagrecer

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

Autoria

Dra. Joana Bernardo

Nutrição Clínica
Hospital Lusíadas Lisboa, Clínica Lusíadas Almada, Clínica Lusíadas Parque das Nações
PT