Lusiadas.pt | Blog | Prevenção e Estilo de Vida | Bem-estar | 7 erros no trabalho que fazem mal à saúde
3 min

7 erros no trabalho que fazem mal à saúde

Desde que chegamos ao trabalho até à hora de saída, temos hábitos que podem estar a prejudicar a nossa saúde. Conheça os principais erros.

1. Não lavar as mãos quando chega ao trabalho

Desde que sai de casa até que chega ao destino, e principalmente se usa os transportes públicos, toca em superfícies nas quais outras pessoas tocaram e respira o mesmo ar que elas. Por isso, tal como deve fazer quando regressa a casa ao final do dia, não se esqueça de lavar bem as mãos. No entanto, ao longo do dia de trabalho deve higienizar as mãos antes e depois de fazer uma pausa para comer, antes e depois de utilizar as instalações sanitárias e sempre que as suas mãos estiverem visivelmente sujas ou exista o risco de ter contactado com uma substância nociva.

2. Estar sentado à secretária muitas horas seguidas

É difícil sermos fisicamente ativos no trabalho se a nossa função nos obriga a estarmos sentados durante muito tempo. Várias pesquisas associam o estar sentado durante cerca de 10/11 horas seguidas a um risco 40% superior de mortalidade quando comparado com pessoas que estão sentadas, em média, cerca de quatro horas diárias. Por isso, tente levantar-se periodicamente – nem que seja enquanto fala ao telemóvel, para ir à impressora recolher algum documento ou para ir beber água. Outra sugestão que contraria o sedentarismo consiste subir as escadas em vez de usar os elevadores.

3. Ter o monitor do computador demasiado perto

O monitor do computador deve estar à nossa frente e não lateralizado, e deve ser colocado uma distância mínima de cerca de 60 centímetros. O monitor deve estar limpo, sem sujidade que possa interferir na qualidade da imagem. O contraste e o brilho do computador podem provocar cansaço da vista, entre outros problemas relacionados com a visão, pelo que se deve otimizar esta relação com o aumento do contraste e a redução do brilho. O ideal é que faça pausas momentâneas, pisque os olhos e, de hora a hora, faça uma pausa mais prolongada de cinco a dez minutos.

4. Não ter uma postura correta à secretária do trabalho

Quando nos sentamos, obrigamos a curva da coluna a adaptar-se a uma posição diferente – que aumenta a pressão nos discos intervertebrais e pode provocar dor nos vários segmentos da coluna: cervical, dorsal e lombar. Para a evitar deve sentar-se de modo a que o peso seja mais suportado pelas coxas e não pela zona da bacia. Os cotovelos devem estar à altura da secretária e o monitor do computador ao nível dos olhos. Caso passe longos períodos de tempo ao telefone, deve utilizar um sistema auricular para facilitar uma postura mais adequada enquanto escreve ao computador e atende chamadas em simultâneo.

5. Procurar escapes pouco saudáveis

Uma pesquisa revelou que quando um funcionário se sente sem energia ou sob pressão tende a fumar mais, ingerir café/bebidas com cafeína, comer doces e outros alimentos processados. Encontrar maneiras de gerir o stresse, variar o modo como realiza as tarefas e discutir com os seus colegas/chefes modos diferentes de as fazer pode ajudar a que se sinta melhor. Aproveitar parte da hora de almoço para descontrair, caminhar durante alguns minutos com colegas e amigos e partilhar ideias/experiências ajuda a melhorar o bem-estar psicológico e físico.

6. Não beber água

Quando não bebemos água em quantidade suficiente regularmente (cerca de 1,5 a 2 litros de água por dia), o nosso organismo começa a ficar desidratado. A desidratação aumenta o nível de cortisol, uma das hormonas responsáveis pelo stresse. Durante o processo de desidratação ocorrem várias alterações, nomeadamente: cansaço, redução da memória e da atenção, diminuição da rapidez de reflexos de resposta rápida. Profissões com atividades expostas a temperaturas elevadas ou com equipamentos de proteção mais oclusivos devem ter um aporte diário de água reforçado. Beber água regularmente ajuda a hidratar os tecidos, a eliminar as toxinas e a transportar os nutrientes para as células. Se tem dificuldade em beber muita água, opte por intercalá-la com chá ou tisanas, por exemplo. Às refeições, pode optar por comer um prato de sopa ou gelatina, pois são formas de ingerir água. Além disso, a ingestão de água tem um outro benefício: faz com que vá mais vezes à casa de banho, o que evita que permaneça sentado durante muitas horas seguidas.

7. Não ter uma iluminação adequada

O ideal seria estar perto de uma janela para poder usufruir da luz natural. No entanto, e como por vezes a luminosidade pode ser demasiado intensa, a janela deve ter persianas que possa baixar ou subir de acordo com as necessidades. Sempre que necessitar de luz artificial, deve ter uma iluminação homogénea, abrangente, eficaz e não excessiva para não esforçar os olhos.

Ler mais sobre

Medicina do Trabalho

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

Revisão Científica

Dra. Patrícia Maia

Coordenador da Unidade de Medicina Geral e Familiar

Medicina Geral e Familiar
Hospital Lusíadas Lisboa
PT