Lusiadas.pt | Blog | Prevenção e Estilo de Vida | Saúde da Mulher | O copo menstrual é melhor do que um penso ou tampão?
2 min

O copo menstrual é melhor do que um penso ou tampão?

Apesar de serem pouco conhecidos pela maioria das mulheres, são uma alternativa mais barata e ecológica. Conheça as vantagens e os cuidados a ter na utilização.

O que é o copo menstrual?

O copo menstrual é uma pequena taça feita de um material antialérgico que coleta o fluxo menstrual dentro da vagina. Pode ser reutilizado por dez anos e por isso tem um impacto ambiental muito inferior quando comparado com pensos e tampões, que podem levar entre 100 e 400 anos a decompor-se.

É higiénico (não liberta odores) e económico (cada copo custa entre 20 e 25 euros). “Ao contrário dos pensos e dos tampões não é absorvente. É uma alternativa prática, higiénica, económica e ecológica”, considera a ginecologista Daniela Sobral, do Hospital Lusíadas Lisboa. Como não contém químicos nem aditivos, presentes nos métodos mais comuns, não acarreta risco de infeção ou alergia.

Como funciona o copo menstrual?

É muito fácil, garante a médica. Basta inserir o copo menstrual no canal vaginal, tal como os tampões – se estiver bem colocado, a mulher não o sente. “Uma vez dentro da vagina, o copo menstrual retoma a sua forma original, ajustando-se e formando vácuo, para impedir qualquer vazamento”, esclarece a médica. Para retirá-lo é só puxar a pega ou apertar a base para quebrar o vácuo, acrescenta. Depois, o sangue coletado pode ser esvaziado na sanita, antes de o copo ser lavado e colocado de novo.

Que cuidados deve ter na colocação?

É muito importante lavar bem as mãos, antes e depois da sua introdução e remoção. De seguida, o copo deve ser dobrado da forma mais confortável possível, antes de afastar os grandes lábios e inseri-lo na vagina. Para facilitar a introdução, algumas pessoas usam um lubrificante à base de água, diz Daniela Sobral.

Com que periodicidade se deve mudar o copo menstrual?

Ainda que algumas pessoas o retirem antes, pode ser usado até 12 horas, seja de noite ou de dia. “Tem maior capacidade do que outros métodos”, garante a especialista. E acrescenta: “Os tampões, por exemplo, não devem ser utilizados por períodos superiores a quatro horas, por causa do risco de infeção”.

Como devo escolher o copo menstrual?

Existem várias marcas à venda no mercado, mas cabe a cada pessoa perceber com a qual se sente mais confortável. Há várias opções em termos de tamanho (para quem teve ou não filhos), de maleabilidade e tipos de pega para remoção. Há também copos apropriados para meninas mais novas, exemplifica a ginecologista.

Entre os copos reutilizáveis e os descartáveis, quais devo escolher?

“Os reutilizáveis são mais económicos e amigos do ambiente”, afirma Daniela Sobral. Para limpá-los, deve utilizar-se água fria corrente (de manhã e à noite). “Se estiver quente, pode tornar o material demasiado maleável, dificultando a sua abertura dentro da vagina”, alerta Daniela Sobral, acrescentando que a limpeza do copo menstrual deve ser feita de 12 em 12 horas (de manhã e à noite).

Depois, no fim de cada menstruação, recomenda-se a sua imersão, três a cinco minutos, em água a ferver – é fundamental que esteja totalmente coberto para ficar bem esterilizado. No fim, depois de bem seco para evitar fungos, deve ser guardado dentro da respetiva caixa até ao mês seguinte.

Ler mais sobre

Saúde Feminina

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

Colaboração

Dra. Daniela Sobral

Ginecologia e Obstetrícia
Hospital Lusíadas Lisboa
PT