Lusiadas.pt | Blog | Prevenção e Estilo de Vida | Saúde da Mulher | Seis características que só as mulheres têm
3 min

Seis características que só as mulheres têm

As mulheres desenvolvem características que as definem e distinguem dos homens. Sabe o que explica cada uma delas?

1. Voz mais fina

A voz das mulheres é, por regra, mais fina. A testosterona, hormona que existe em quantidades muito superiores nos homens, torna a voz masculina mais grossa. Além disso, a cartilagem que protege as cordas vocais é mais projetada nos homens — daí a chamada “maçã-de-adão” proeminente no pescoço — o que acentua a gravidade dos sons.

De acordo com a teoria de Charles Darwin, esta diferença entre os sexos (que terá tido um importante papel na evolução por sinalizar a fertilidade do parceiro) mantém-se mais relevante do que parece nos jogos de sedução. Segundo um estudo realizado pelo Instituto de Biotecnologia de Washington, nos Estados Unidos, as mulheres sentem-se mais atraídas por homens com voz grossa e eles preferem mulheres com voz mais fina, que consideram mais femininas e joviais.

O estudo mostrou também que, aos olhos dos homens, a voz feminina soa mais atraente durante o seu período fértil, especialmente na ovulação.

2. Peito maior

Nas mulheres, os seios mostram-se volumosos e arredondados, mesmo quando não estão a amamentar um filho — a gordura em redor das glândulas mamárias permanece. Segundo os evolucionistas, esta característica feminina que chega com a puberdade tem um papel funcional.

Serve para mostrar maturidade sexual e “iludir” os machos, transmitindo a ideia de que a mulher tem capacidade de amamentar e será uma boa parceira de reprodução. Em 2009, investigadores da Universidade de Wellington, na Nova Zelândia, testaram a atenção masculina dada a cada parte do corpo de uma mulher e concluíram que 47% olhava primeiro para o peito e só depois para o rosto. Além disso, era nos seios que todos se demoravam mais tempo.

3. Mais curvas

O corpo da mulher surge naturalmente preparado para a maternidade e, por isso, as ancas mais largas e arredondadas, capazes de acumular gordura para sustentar uma gravidez. Mas há mais: o metabolismo feminino tende a converter mais energia em gordura, que se acumula sobretudo no peito, nas coxas, nádegas e na camada inferior da pele. É também por isso que a pele feminina aparenta ser muito mais macia.

4. Menos pelos

Os homens possuem em maior quantidade o mais potente androgénio, a testosterona, hormona responsável pelo facto de os pelos começarem a surgir mais grossos e escuros e em maior quantidade durante a puberdade. Nas mulheres, a penugem facial existe, mas não sofre essa transformação.

Os evolucionistas acreditam que a barba ajuda as mulheres na escolha do parceiro para reprodução - é um sinal de maturidade sexual e de fertilidade.

5. Lábios carnudos e rosto arredondado

As hormonas sexuais têm um importante papel no desenvolvimento das características faciais e a seleção natural porque ajudam a firmar as diferenças entre os sexos. Enquanto nas mulheres, maiores quantidades de estrogénio originam rostos mais cheios, lábios carnudos e sobrancelhas maiores; nos homens, quanto mais testosterona houver, mais largo será o seu rosto e mais fortes serão os traços que delimitam a testa, as maçãs do rosto e a mandíbula.

Um estudo da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, chegou a um resultado curioso: as mulheres continuam a mostrar-se sexualmente atraídas por homens de rosto mais marcado mas, quando procuram um parceiro de longo prazo, tendem a preferir homens com traços menos pronunciados, logo, com menos testosterona.

6. Memória mais ágil

As mulheres têm maior facilidade na execução de tarefas que impliquem a memória e também o uso das capacidades cognitivas sociais e perdem para os homens no desempenho motor e visualização espacial.

As redes neuronais, o chamado conectoma humano, desenvolve-se de forma diferente nos homens e nas mulheres, demonstrou um estudo da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, publicado em 2009 na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Os investigadores analisaram imagens do córtex cerebral de 949 crianças, adolescentes e adultos e concluíram que havia diferenças significativas entre os dois sexos.

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

PT