Lusiadas.pt | Blog | Prevenção e Estilo de Vida | Bem estar | Regresso ao trabalho: 7 passos para não ficar ansioso
3 min

Regresso ao trabalho: 7 passos para não ficar ansioso

Acabam as férias, recomeça o trabalho. Mas, para muitas pessoas, este regresso é vivido com tristeza, ansiedade... e algum mau humor.

A ciência tem-se debruçado sobre este tema para que o regresso ao trabalho deixe de ser tão doloroso. Deixamos-lhe sete estratégias cientificamente testadas para voltar à rotina. Com vontade.

1. Troque a imagem de fundo do computador Quando chegar ao escritório (ou aquele que for o seu local de trabalho), troque a imagem de fundo do seu computador por uma fotografia das férias. Sempre que olhar para ela, vai reviver essas boas memórias e os níveis de stresse vão baixar. Isto porque, de acordo com o estudo “Extracting meaning from past affective experiences: the importance of peaks, ends, and specific emotions”, publicado no jornal Cognition & Emotion, lembramo-nos especialmente de experiências muito más, muito boas, e dos acontecimentos mais recentes. Por isso, devemos tentar extrair significado dessas experiências e, em relação às memórias muito boas, tentar mantê-las vivas. A fotografia das férias, mesmo à sua frente, vai produzir o efeito desejado e ajudar neste regresso ao trabalho.

2. Faça uma lista de prioridades  Recomece com calma: ou seja, não tente resolver todos os assuntos pendentes em simultâneo. Primeiro, organize a sua secretária e planeie o dia de trabalho de acordo com as prioridades (faça uma lista). Não saia tarde do escritório e faça por ter uma noite relaxante, aconselham os autores do estudo “Coming back to work in the morning: Psychological detachment and reattachment as predictors of work engagement”, publicado no Journal of Occupational Health Psychology.

 3. Programe já o fim de semana Os estudiosos recomendam que faça logo planos para o primeiro fim de semana depois das férias. Ir ao cinema, ao teatro, a uma festa – o que interessa é que seja algo de que gosta, o que lhe vai dar mais ânimo e motivação para os primeiros dias de regresso ao trabalho.

4. Não descure a alimentação Nas férias, especialmente se tiverem sido passadas na praia, fazemos vários snacks saudáveis e refeições leves, geralmente à base de vegetais e fruta – embora de vez em quando as petiscadas com a família ou entre amigos sejam uma exceção à regra. Elaine Magee, especialista da Cleveland Clinic, aconselha que, findas as férias, se tente manter esse hábito de comer fruta e vegetais várias vezes ao dia, não ficando mais de três horas em jejum – o que leva a uma quebra nos níveis de açúcar no sangue e pode provocar ansiedade e irritabilidade, entre outros sintomas.

5. Pratique desporto A ciência é unânime: faça exercício físico ou, pelo menos, tente caminhar 30 minutos todos os dias durante a primeira semana de trabalho e mantenha esse hábito: vai ajudá-lo a relaxar e a atenuar eventuais efeitos psicológicos e físicos causados pelo stresse associado ao regresso ao trabalho.

6. Aposte nos hobbies Se as férias contribuíram ainda mais para que se sentisse desmotivado em relação ao seu trabalho, tente lembrar-se daquilo de que mais gosta de fazer. Kerry Hannon, colunista do The New York Times e autora do livro Love Your Job: the New Rules for Career Happiness, sugere que se deixou de fazer tarefas ou projetos que o motivam mais, converse com o seu chefe e pergunte-lhe se existe a possibilidade de voltar a fazer mais tarefas/projetos desse tipo.

7. Não vá trabalhar mal chegue de férias Por último, nas próximas férias que tirar, tente voltar dois dias antes de ir trabalhar e não na véspera. Assim poderá desfazer as malas com tempo, ir ao supermercado, descansar e, também, dar uma olhadela aos emails que recebeu com calma e sem interrupções, assim como para a sua agenda. Este tempo de pré-adaptação permite minorar o impacto do primeiro dia de trabalho. Quem dá este conselho é Laura Vanderkam, autora do livro “168 Hours: You Have More Time Than You Think”. Outro conselho dos especialistas nesta matéria é que deve recomeçar a trabalhar a uma quarta ou quinta-feira, o que lhe encurta a semana de trabalho e atenua o impacto da transição.

Ler mais sobre

Medicina do Trabalho Stresse

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

PT