Lusiadas.pt | Blog | Prevenção e Estilo de Vida | Nutrição e Dieta | Café: principais benefícios
2 min

Café: principais benefícios

O consumo moderado de café pode reduzir o risco de diabetes tipo 2, Parkinson e doenças do coração. Sabia? Ana Rita Lopes, coordenadora da Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa, esclarece.

Beber café faz bem? "Os estudos que têm sido feitos sobre o consumo de dois a três cafés por dia (o que equivale a cerca de 300 mg/dia) apresentam bastantes benefícios", explica Ana Rita Lopes, coordenadora da Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa. No entanto, deve haver moderação: "Cinco cafés, por exemplo, já me parece excessivo. E, embora possa depender da sensibilidade individual, até associamos a tremores, taquicardia, palpitações e insónias", refere a nutricionista. Nos últimos anos têm sido apresentadas investigações diversas que comprovam o efeito benéfico desta bebida solúvel "na sensibilidade à insulina, no caso de diabetes já instalada, na prevenção do efeito degenerativo associado à idade e, portanto, na prevenção de doenças como o Parkinson e Alzheimer. Sabemos ainda que previne em cerca de 20% as doenças cardiovasculares", explica Ana Rita Lopes.

Principais características do café enquanto bebida

  • Praticamente isenta de calorias (2-5 kcal por chávena de café – sem açúcar!);
  • Composta por vitaminas do complexo B;
  • Tem potássio, fósforo e magnésio;
  • Apresenta características antioxidantes.

O café é uma bebida estimulante e eleva um pouco a pressão arterial, "mas não é um hipertensor, não pode, por isso, ser associado ao desenvolvimento da hipertensão", esclarece Ana Rita Lopes. Além disso, consoante a sensibilidade de cada um, pode provocar insónias: "A absorção de cafeína demora entre três a seis horas, por isso, se tomarmos café nesse intervalo de tempo antes de nos irmos deitar, pode ser difícil adormecer."

O poder da cafeína

Alguns estudos indicam que começamos a beber café cada vez mais cedo. No entanto, a introdução da cafeína é ainda mais precoce, já que podemos encontrá-la no leite com chocolate e nos refrigerantes, bebidas muito consumidas pela generalidade das crianças. Está igualmente presente em alguns suplementos, pois é ergogénica (fornece energia), é digestiva, levemente diurética e ajuda à termogénese (perda de massa gorda). É, por isso, um bom aliado para quem está a fazer dieta. Sobretudo se não adicionar açúcar ou adoçante. "Não esquecer ainda que, até o café descafeinado tem sempre 1-5 mg de cafeína", lembra Ana Rita Lopes.

Ler mais sobre

Nutrição

Este artigo foi útil?

We appreciate the feedback.

Please include your email if you want us to follow up with you.

Revisão Científica

Dra. Ana Rita Lopes

Coordenador da Unidade de Nutrição Clínica

Nutrição Clínica
Hospital Lusíadas Lisboa
PT